ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  07    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Nas conveniências, grade aberta só de segunda a sexta e sem consumação no local

No final de semana, estabelecimentos estão autorizados a funcionar por entregas, mas de porta fechada para evitar aglomeração

Por Tainá Jara | 15/07/2020 18:19
Grades das conveniências poderão ficar abertas apenas de segunda a sexta, das 5h às 20h (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)
Grades das conveniências poderão ficar abertas apenas de segunda a sexta, das 5h às 20h (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)

Decreto estabelecendo novo regime de funcionamento do comércio e demais serviços, em Campo Grande, a partir de sábado, ainda gera dúvida entre os comerciantes. O caso das conveniências, por exemplo, é muito específico.

Estão autorizadas entregas, porém, o atendimento pela grade, item adotado por estes estabelecimentos, poderá ocorrer apenas de segunda a sexta-feira, entre às 5h às 20h, sem consumação no local. Aos fins de semanas as portas devem ser fechadas.

A reportagem do Campo Grande News questionou a prefeitura diante da dúvida do leitor Ricardo Alves Maia, 34 anos. Proprietário de uma conveniência, ele ficou confuso, já que em maio, quando se impôs o primeiro decreto para conter a disseminação do novo coronavírus, ficou autorizado o funcionamento dos estabelecimentos especializados em bebidas, pela grade.

“No primeiro, ele (prefeito) liberou todo mundo comprar na grade e ir embora. Sem aglomeração. Agora está vago”, questionou.

Por não ser considerado serviço essencial, o funcionamento terá medidas mais rigorosas para funcionar desta vez.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento, Luís Eduardo Costa, foram verificados muitos problemas de aglomeração em portas de conveniência durante as fiscalizações do toque de recolher, pois os estabelecimentos acabavam funcionando que nem bar. “Foi um dos maiores problemas nossos na cidade”, afirmou.

Entrega de bebidas em domicílio será permitida tanto durante a semana quanto aos sábados e domingos. “Só para entrega de bebidas mesmo. Se tiver consumação no lugar, nós vamos lacrar esta conveniência. Se a conveniência quiser fazer como bar, ela vai ser lacrada e daí serão três dias fechada, mais sete se descumprir e depois perde o alvará”, explicou o secretário.

Padarias – Consideradas como serviço essencial, as padarias poderão funcionar todos os dias, das 5h às 20h, mas apenas para retirada da mercadoria no local. Portanto, não será permitido consumir no local.

O mesmo vale para hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento de alimentos.

Campo Grande é a cidade de Mato Grosso do Sul com o maior número de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

Conforme boletim divulgado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), no final da tarde desta quarta-feira, são 5.181 contaminados, sendo que 1.832 estão em isolamento domiciliar, 150 internados e 48 morreram. Os demais já se recuperaram.