A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Setembro de 2019

28/08/2019 09:17

Ninguém apresenta proposta para obra na rotatória da Joaquim Murtinho

Licitação para adequar por completo rotatória da Joaquim Murtinho com a Ceará não vingou

Izabela Sanchez
Fluxo na rotatória da Avenida Ceará no cruzamento com a Joaquim Murtinho, que será completamente retirada. (Foto: Gabriel Rodrigues)Fluxo na rotatória da Avenida Ceará no cruzamento com a Joaquim Murtinho, que será completamente retirada. (Foto: Gabriel Rodrigues)

Os R$ 836.458,81 de referência e a ideia de implantar semáforos inteligentes não empolgaram nenhuma empresa e a licitação para reforma da rotatória entre a Rua Joaquim Murtinho e a Rua Ceará acabou frustrada. A tomada de preços ocorreu na terça-feira (27) e o processo foi declarado “deserto” pela Prefeitura de Campo Grande, por falta de propostas.

O valor de referência é menor do que o estimado pela própria administração em investimentos: R$ 1,5 milhão. A principal demanda pela obra, segundo a Prefeitura, é o fluxo intenso de veículos. Levantamento da atual gestão afirma que passam por ali, aproximadamente, 68 mil veículos todos os dias.

Exigências – A obra prevê uma série de modificações no asfalto e na estrutura. A licitação estabelece, na exigência de execução, melhorar a capacidade de acomodação de grandes veículos de carga e de transporte coletivo. Para isso, determinou que a obra deveria implementar raio de curvatura na rotatória, preferencialmente, entre 15 e 20 metros.

Outro detalhe, afirma o documento técnico, é a “seção transversal” da pista rotatória. Segundo a exigência da licitação, deve ser inclinada para fora do centro da rótula “para não provocar aumento de velocidade” e melhor a visibilidade dos veículos.

A frente de trabalho incluir implantação de canteiros com guias transponíveis, mais seguro para o tráfego, além de “piso em grama esmeralda conseguida de vegetação adequada dando condições de visibilidade aos condutores”. A obra também contempla implantação de passeios e rampas de acessibilidade.

O destaque da Prefeitura, ainda assim, ficou para a instalação de semáforos inteligentes, para controlar melhor o tempo de abertura dos sinais, permitindo que a faixa com maior fluxo de veículos tenha prioridade.

À época da divulgação do projeto, o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Janine Bruno explicou que o controle dos semáforos será feito “em tempo real”, com auxílio de câmeras de segurança. “O sistema entenderá que tem mais carro em um ponto w dará mais tempo para aquele trecho e menos para o outro. Essa é uma grande inovação”, disse.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions