A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

06/08/2017 17:33

No portão do hospital, ordem foi salvar vida de paciente, alegam bombeiros

Equipe relata que ficou 20 minutos esperando para entrar em pronto-socorro; confusão na noite de sábado terminou com a prisão de dois funcionários da Santa Casa

Anahi Zurutuza
Aviso de superlotação que foi afixado no portão do pronto-socorro; emergência está ‘fechada’ desde quinta-feira (3) (Foto: André Bittar)Aviso de superlotação que foi afixado no portão do pronto-socorro; emergência está ‘fechada’ desde quinta-feira (3) (Foto: André Bittar)

Após 20 minutos de espera para fora Santa Casa de Campo Grande, a equipe do Corpo de Bombeiros, que havia socorrido um homem de 31 anos com múltiplas fraturas e sinais de estar sofrendo um choque hemorrágico, decidiu forçar a abertura do portão do pronto-socorro e prender dois funcionários do hospital por desobediência. É o que relataram à Polícia Civil os militares sobre na confusão na entrada da emergência, na noite deste sábado (5).

Consta no boletim de ocorrência que a Central de Regulação de Vagas determinou o envio do paciente para a Santa Casa.

Conforme informaram os bombeiros na delegacia, o homem tinha fraturas expostas na tíbia e fíbulas – ossos abaixo do joelho –, um dedo do pé direito amputado e trauma de tórax. Devido aos ferimentos, o paciente estava com “nível rebaixado de consciência” e sinais de que sofria um choque hemorrágico.

A equipe, formada por três militares, disse que apesar da gravidade do caso e de ter informado no portão do pronto-socorro – que está fechado desde quinta-feira (3) – a senha emitida pela regulação para a entrega do paciente, o porteiro não autorizou que a ambulância entrasse.

O funcionário teria dito que estava tentando confirmar a existência de vaga e também o encaminhamento da Central de Regulação.

Passados 20 minutos, o porteiro informou aos socorristas que o paciente não estava autorizado.

Bombeiros observaram que durante a espera o portão foi aberto para a entrada de outras duas ambulâncias e ao perceberem a piora do paciente, a equipe fez contato com o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) que determinou a entrada da equipe no hospital. A ordem era para salvar a vida do paciente.

Foi neste momento que os militares pediram apoio, deram voz de prisão ao porteiro e outro funcionário que interveio, pularam os portões e decidiram romper as travas para conseguirem acesso às rampa de acesso ao pronto-socorro por conta própria.

Só assim, a vítima finalmente foi atendida.

Na delegacia, os funcionários informaram apenas que receberem ordens para não permitir que nenhum paciente sem regulação de vagas entrasse pela emergência.

Viaturas entrando no pronto-socorro depois que portão foi aberto na marra na noite deste sábado  (Foto: Direto das Ruas)Viaturas entrando no pronto-socorro depois que portão foi aberto na marra na noite deste sábado (Foto: Direto das Ruas)

Investigação – O secretário municipal de Saúde Pública, Marcelo Vilela, disse apenas que uma investigação será aberta para verificar se houve falha na regulação, que é de responsabilidade do município.

Por meio da assessoria de imprensa, o Corpo de Bombeiros também informou que vai apurar os fatos, mas garantiu que a equipe estava apenas no “estava no exercício legal do dever”.

Já a assessoria de imprensada Santa Casa disse que a direção solicitou as gravações das conversas da equipe dos bombeiros com a Central de Regulação e que depois de apurar a ocorrido dará um posicionamento formal.

Pela Polícia Civil, o caso é investigado como omissão de socorro.

Superlotação - Alegando superlotação, a Santa Casa de Campo Grande está desde a última quarta-feira (3) com os portões fechados e somente pacientes enviados pela regulação são atendidos. O hospital estaria operando com 60% acima de sua capacidade.

Salas do centro cirúrgico sendo usadas como leitos por pacientes e desde o dia 1º de agosto. O hospital também não está agendando cirurgias eletivas e as que estavam marcadas, estão sendo realizadas conforme disponibilidade dos centros cirúrgicos.

Na manhã deste domingo (6), o portão estava escorado por uma pedra. Segundo o funcionário que deu informações ao Campo Grande News, o motor estragou e agora ele só abre manualmente.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions