A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/06/2013 15:02

Paciente com leishmaniose há 18 dias espera por vaga em corredor do HU

Viviane Oliveira

O motorista Luiz Gustavo Andrade Bandeira, de 37 anos, internado há 18 dias com leishmaniose no corredor do Hospital Universitário, em Campo Grande, aguarda uma vaga na enfermaria da unidade.

A família reclama que por conta da quantidade de pacientes no local, Luiz Gustavo está sujeito a contrair outras doenças, pois ele está com a imunidade baixa.

A esposa dele, Ariane Freitas Neves, de 26 anos, conta que o marido procurou ajuda médica em abril deste ano, quando começou a perder peso e a visão, febre diariamente e tontura. O tratamento começou no posto de saúde do bairro Vila Almeida e depois de constatada a doença ele foi encaminhado para o Hospital Universitário.

No dia 7 de junho, Luiz foi internado e os médicos acabaram descobrindo, que além da leishmaniose ele tinha uma doença chamada endocardite, infecção que atinge parte da membrana que encobre as válvulas cardíacas.

“A nossa preocupação é com a saúde dele, que piora a cada dia. Os médicos são excelentes e atenciosos, mas a estrutura do hospital é precária, como por exemplo, a péssima condição do banheiro que os pacientes usam”, reclama.

Ainda segundo Ariane, o esposo estava respondendo bem ao tratamento, mas piorou por causa de uma gripe, que contraiu no hospital. “Nós sabemos que falta vaga, leitos, porém a situação dele é delicada”, afirma.

A assessoria de imprensa da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) informou que o paciente Luiz Gustavo, quando internou ficou de dois a três dias no corredor aguardando vaga, porém ele já está na enfermaria e foi tratado da leishmaniose.

Ainda de acordo com o órgão, o paciente está em um quarto com mais duas pessoas e no momento passa por tratamento por causa da endocardite e da gripe.

Casos - Em 2012 foram registrados 245 casos de leishmaniose na Capital. Em janeiro deste ano, a professora de Educação Física, Juliane Silveira, 29 anos, morreu vítima da doença.

Fátima Duarte de Moraes, de 45 anos, moradora do bairro Piratininga, morreu no dia 28 de abril e, conforme a família ela tinha leishmaniose.

Mulher de 45 anos pode ser 2ª vítima de leishmaniose em Campo Grande
Após matar 17 pessoas em 2012, a leishmaniose pode ter feito a segunda vítima em Campo Grande este ano. Fátima Duarte de Moraes, de 45 anos, moradora...
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Meu filho teve leishmaniose com três anos e quase morreu por falta de atendimento isso a dez anos atrás, fico admirada hoje com tanta tecnologia ainda morrer pessoas por essa doença!!! Isso é mesmo um descaso e falta de respeito com a dignidade humana!
 
Maria Goreti em 27/06/2013 09:00:45
Manda o coitado se internar no maracanã,este sim um estadio padrão fifa de primeiro mundo.
 
PAULO RAMOS em 27/06/2013 05:45:06
Leio uma reportagem desta e penso na proposta do governo federal em trazer médicos estrangeiros (CUBANOS?!) pra atender em nosso país. Isso é como levar costureiras para um lugar onde não tem tecido pra confeccionar as roupas.
 
Gilmar F. Garcia em 26/06/2013 22:54:17
É uma pouca vergonha acontecer esse tipo de situação, está virando rotina dentro do HU, pois o que poderíamos esperar se a falcatrua para
lesar o dinheiro público da saúde continua lá dentro. Tenho a certeza meu parente que você vai sair de cabeça levantada pois DEUS está contigo a todo momento e não te abandonarás, estamos orando pela sua recuperação o mais rápido possível.
 
Adriano Franco em 26/06/2013 21:51:32
Chamem mesmo avião que transportou dias atrás outro brasileiro para Brasília. Afinal este seria o procedimento correto, saúde padrão.
 
Carlos Ferreira em 26/06/2013 20:53:52
Vamos lá... Trocaram o Dorsa e não resolveram nada!!! Cadê a nova direção??
 
Valeria Torres em 26/06/2013 16:18:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions