A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

08/06/2016 17:06

Paraguaio que matou por R$ 10 é condenado a 14 anos de prisão

Após o homicídio, Delosanto fugiu para Cuiabá (MT) e só foi preso em 2015, quando cometeu outro assassinato na cidade

Leandro Abreu
Paraguaio foi julgado na manhã de hoje, na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande. (Foto: Guilherme Henri)Paraguaio foi julgado na manhã de hoje, na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande. (Foto: Guilherme Henri)

O paraguaio Delosanto Carvalho Santos, 34 anos, foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pelo homicídio cometido em 2007, no bairro Moreninha III, no sul de Campo Grande, por conta de uma dívida de R$ 10. O acusado foi julgado hoje, na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Na época, Delosanto atirou e matou Altamir Simões de Souza. A acusação ressaltou durante o julgamento que o crime foi cometido por motivo fútil, por se tratar de uma dívida de R$ 10, além do autor ter impossibilitado a defesa da vítima, que estava desarmada.

Conforme o Ministério Público, o autor jogava sinuca em um bar, quando a vítima se aproximou e cobrou o valor que o paraguaio o devia. Furioso com a situação, Delosanto saiu do estabelecimento e retornou 15 minutos depois armado e atirou na nuca da vitima. “A vítima cobrou o autor numa boa”, disse o promotor Gerson Eduardo Araújo, durante a acusação.

Após o homicídio, Delosanto fugiu para Cuiabá (MT) e só foi preso em 2015, quando cometeu outro assassinato na Capital do Estado vizinho. Hoje, paraguaio foi julgado somente pelo crime que ocorreu em 2007.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions