A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

06/05/2013 11:58

Perícia suspeita que fogo começou em bebedouro da loja Perfil

Luciana Brazil
Incêndio pode ter começado no bebedouro da loja.Incêndio pode ter começado no bebedouro da loja.
Perito recolhe material dentro de loja (Fotos: Luciana Brazil)Perito recolhe material dentro de loja (Fotos: Luciana Brazil)

O fogo que destruiu a loja Perfil Cosméticos, na noite de sábado, na rua 14 de Julho, em Campo Grande, pode ter começado no bebedouro da loja, instalado no fundo do estabelecimento, conforme avaliação inicial da perícia.

Destroços do bebedouro, e um pedaço de uma mesa foram recolhidos e levados para análise na manhã de hoje. Entre as inúmeras hipóteses para o principio de incêndio, os técnicos já trabalham com um local específico, que seria próximo ao bebedouro.

“Para ter fogo tem que haver fonte de calor e a única fonte de calor, a princípio, é o bebedouro, que estava ligado na tomada”, explicou o perito Cícero Wagner dos Santos.

No estabelecimento havia grande quantidade de material inflamável o que fez o incêndio tomar grandes proporções rapidamente. “Ainda serão feitas análises, mas já trabalhamos com foco específico e estamos colhendo vestígios de curto-circuito”, disse o perito Amilcar da Serra.

Toda parte elétrica da loja está sendo analisada pela perícia. “Sabemos que vai ser alguma coisa relacionada com a eletricidade. Tem oito disjuntores na loja e eles também estão sendo avaliados, já que se houver uma sobrecarga na rede e um dos disjuntores não estiver funcionando corretamente, pode haver uma sobrecarga no fio, e em contato com outro fio, pode causar o curto-circuito”.

Inicialmente havia informações de que um botijão de gás teria causado uma explosão na loja. Hoje pela manhã, peritos disseram não ter encontrado o botijão. No fundo da loja, o escritório não foi atingido pelas chamas, já o depósito foi totalmente destruído.

A princípio, a hipótese de incêndio criminoso está descartada. “As portas não estavam arrombadas quando o bombeiro esteve no local”, disse Cícero.

O laudo pericial tem prazo de 10 dias para ser concluído, mas segundo o perito poderá ser prorrogado, caso aja necessidade. De acordo com familiares dos proprietários da loja, o prédio tinha seguro, mas os produtos não.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions