A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/12/2014 14:45

Piloto completou 30 anos de voo em 2014; família acredita em mal súbito

Kleber Clajus
Despedida ocorreu nesta tarde, com sepultamento de Gênesis Pereira no Memorial Park (Foto: Marcos Ermínio)Despedida ocorreu nesta tarde, com sepultamento de Gênesis Pereira no Memorial Park (Foto: Marcos Ermínio)
Irmão de piloto contou que ele utilizava medicamento por ter pressão alta, mas não descarta hipótese de falha na aeronave (Foto: Marcos Ermínio) Irmão de piloto contou que ele utilizava medicamento por ter pressão alta, mas não descarta hipótese de falha na aeronave (Foto: Marcos Ermínio)

Familiares do piloto Gênese Pereira, 55 anos, acreditam que sua morte possa estar associada a um mal súbito por conta de pressão alta, mas também não descartam a possibilidade de falha na aeronave Cessna 206 que caiu, no último sábado (6), próximo a Jaraguari, município distante 44 quilômetros de Campo Grande.

“Não caiu a ficha ainda. Ele serviu na Base Aérea, fez o curso de piloto e trabalhava de forma particular. Sempre saíamos para pescar e nunca negou favor a ninguém. Acho que possa ter sido um mal súbito, como disseram alguns amigos pilotos, porque utilizava medicamento para pressão alta”, relatou o irmão caçula do piloto, José Pereira da Silva.

Jhonny Godoi, um dos quatro filhos de Gênese, disse que a família soube do acidente pelo Campo Grande News e tentou contatar o piloto por telefone, mas o aparelho estava desligado. “Ele sempre retornava as ligações e foi um choque quando veio a confirmação. Estávamos sempre juntos e, muitas vezes, até viajávamos”, contou, relatando ainda que o pai iniciou na profissão em 1984.

O plano de voo, conforme o filho, havia sido finalizado na sexta-feira (5), um dia antes da viagem que também vitimou o advogado Marco Túlio Murano, 44 anos, enterrado nesta manhã no Cemitério Parque das Primaveras.

Ainda em investigação, parentes e amigos do piloto cogitam hipóteses de mal súbito ou falha na aeronave para tentar explicar a queda do monomotor. A aeronave saiu do Aeroporto de Santa Maria, por volta das 8h, com destino a propriedade de Marco Túlio, em Aquidauana, mas caiu na Fazenda Botas, próximo a Jaraguari, matando os dois ocupantes.

Gênese Pereira deixa esposa, três filhos homens, uma filha, de um outro casamento, e quatro netos. O corpo foi sepultado, por volta das 14h30, no Cemitério Memorial Park.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions