A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/10/2012 19:05

Pivô do crime que resultou em duas mortes se apresenta à Polícia

Viviane Oliveira
Acompanhada do advogado, adolescente presta depoimento à Polícia. (Foto: Simão Nogueira)Acompanhada do advogado, adolescente presta depoimento à Polícia. (Foto: Simão Nogueira)

A pivô do crime que resultou em duas mortes na noite de quarta-feira (17) na Vila Nhá-Nhá, em Campo Grande, uma adolescente de 17 anos, se apresentou para prestar esclarecimentos no final da tarde desta sexta-feira (20) na 5ª delegacia de Polícia Civil.

Conforme o advogado Amilton Ferreira de Almeida, a adolescente disse que a briga começou quando o ex-namorado Thiago Fulgêncio, preso na última sexta-feira (13), soube que ela estava namorando Emerson Jesus Araújo, 19 anos. Ele foi morto a tiros no bairro e o principal suspeito é Thiago.

Ainda de acordo com Amilton, na tarde de hoje a garota recebeu uma ligação em que Thiago a ameaça e afirma que não se arrependeu de ter matado Emerson.

Hoje de manhã também se apresentou o adolescente que conduziu o Ômega onde estava o autor dos disparos contra Jeferson Oliveira dos Santos, de 21 anos. Baleado na noite de quarta-feira, ele morreu ontem (18) na Santa Casa de Campo Grande.

Horas antes de o jovem ser baleado, Emerson foi morto. Os crimes estão interligados e foi por motivo passional.

O adolescente dirigiu o carro para um homem identificado como Jairo, conhecido como Cicatriz. O carro pertence ao autor dos disparos. Ele também seria o dono de duas armas encontradas pelos policiais. O veículo foi localizado na garagem de uma empreiteira. O imóvel é da mãe do adolescente.

Na versão do rapaz, Thiago Fulgêncio, preso na última sexta-feira, soube que sua namorada se envolveu com Emerson. Em liberdade, ele teria sido autor dos disparos que mataram o rival. Amigos de Emerson resolveram se vingar e Jairo baleou Jeferson, amigo de Thiago. Os dois estão foragidos.

Em agosto do ano passado, a Vila Nhá-Nhá foi cenário da primeira ocupação da polícia em bairro da Capital no combate ao tráfico.  

Morre jovem baleado em série de crimes na Vila Nhá-Nhá
Baleado na noite de quarta-feira, Jeferson Oliveira dos Santos, de 21 anos, morreu ontem na Santa Casa de Campo Grande. Ele passou por uma cirurgia e...
Disputa pelo tráfico deixou um morto e um ferido na Vila Nhá-Nhá
A Polícia suspeita que os crimes cometidos na noite de ontem, que terminou com a morte de Emerson Jesus Araújo, 19 anos, e deixou ferido em estado gr...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


Essa versão que foi lançada na midia e apresentado na delegacia pelo advogado do "menor"(coitado), não cola. Policiais competentissimo da Homicidios, vão investigar e poderá descobrir que a matança foi causado pelo dominio do comercio de venda de drogas na região, inclusive podera ter participação de policiais civis.A moça citada no caso é apenas uma desculpa p desviar o rumo da investigação e não atrapalhar o "negocio".A PM faz o q pode contra isso ,blitz,UPP,mas não vai adiantar.Ratos, a gente usa inseticidas e mata alguns,mas logo aparecem mais.A violencia descarada desses bandidos já chegou,Não acredito,mas logo a PM não poderá entrar nesse bairro sem a ordem do chefão.
 
samuel gomes-campo grande em 20/10/2012 08:59:40
Os "mano-vida-loka" se matando por causa de uma menor de idde. Bem típico!
 
Paula Hermmann em 20/10/2012 07:48:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions