A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/06/2014 13:20

PM assassinado namorava há 5 anos e juntou R$ 30 mil para casar em 2015

Filipe Prado
Rony foi morto na tarde de ontem (4)Rony foi morto na tarde de ontem (4)

Namorando há cinco anos, o policial militar Rony Mayckon Varoni de Moura Silva, 28 anos, que trabalhava no Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança), já estava planejando o casamento para 2015. Ele, junto com a namorada, Lorrainy Felizarte da Silva, 21, havia juntado R$ 30 mil para comprar uma casa.

Os sonhos foram interrompidos de forma brutal ontem à tarde, quando o soldado, há três anos e nove meses na PM, foi morto a tiros na rotatória da BR-262 com o anel rodoviário, na saída para Aquidauana.

O velório do policial ocorre desde às 23h de ontem (4). Vários familiares e policiais compareceram para prestar as últimas homenagens a Rony. “Não estou acreditando. Ele almoçou ontem na minha casa”, desabafou a mãe de Lorrainy, Vanda Felizarte da Silva, 42.

Rony era considerado por Vanda um “segundo filho”, sendo que já o conhecia há 20 anos. Como de costume, o policial, que morava no Bairro Buriti, próximo a casa da namorada, almoçava e jantava com a família de Lorrainy. “Ele era bem sarrista. Brincava muito com o meu outro filho de 13 anos”, comentou.

"Nós fizemos uma festa surpresa para o seu aniversário, que foi no mês passado. Eu lembro que ele se emocionaou muito, chorava bastante", relatou a Vanda.

O velório reuniu familiares e policiais militares (Foto: Marcos Ermínio)O velório reuniu familiares e policiais militares (Foto: Marcos Ermínio)

Durante o velório a mãe de Rony, Elice, não conseguiu conter o choro e precisou ser retirada pelos familiares. O pai do policial, Sérgio, também estava muito emocionado. “Ele era tudo para eles”, afirmou a Raquel Ferreira da Silva, 50, tia de Rony.

O crime - O policial militar dirigia a Saveiro, placas HSG-4208, junto com um colega cabo da Polícia Militar. Eles foram cercados por duas motocicletas ocupadas por quatro homens na rotatória da BR-262. De acordo com informações, eles mataram o policial a tiros para roubar um malote com R$ 20 mil.

“Foi uma fatalidade o que aconteceu ontem. Fomos pegos de surpresa”, admitiu a tia. Raquel lembrou do policial como uma pessoas feliz, que se dava bem com todos. “Não tinha tristeza com ele. Era um moleque muito alegre”, relatou.

Ele ingressou na PM (Policia Militar) há três anos e nove meses. Começando pelo BPtran (Batalhão de Trânsito), depois transferido para o Ciops.

“Eu só espero que peguem quem fez isso. Que a justiça seja feita”, finalizou Vanda. O sepultamento será às 15h30 no Memorial Parque, na Vila Ipiranga.

Os motociclistas fecharam os policiais e trocaram tiros (Foto: Cleber Gellio)Os motociclistas fecharam os policiais e trocaram tiros (Foto: Cleber Gellio)
De acordo com informações, os motociclistas queriam roubar um malote com R$ 20 mil, que estava com os policiais (Foto: Cleber Gellio)De acordo com informações, os motociclistas queriam roubar um malote com R$ 20 mil, que estava com os policiais (Foto: Cleber Gellio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions