A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

21/06/2016 18:50

Polícia acredita que assaltantes da agência do BB são de outro Estado

Paulo Yafusso
No dia do assalto, as policias civil e militar foram acionadas e o atendimento ao público ficou prejudicado (Foto: Marcos Ermínio)No dia do assalto, as policias civil e militar foram acionadas e o atendimento ao público ficou prejudicado (Foto: Marcos Ermínio)

A polícia acredita que a quadrilha que assaltou a agência central do Banco do Brasil no último dia 17, não seja do Estado, embora tenha contado com apoio de pessoas que conheciam a rotina da empresa que fazia o transporte dos malotes. A suspeita é porque, nas pesquisas feitas com base nas imagens dos suspeitos flagrados pelas câmeras de segurança da agência, não se localizou nenhum assaltante com aquelas características no cadastro estadual.

Como as imagens são de boa qualidade e é possível ver os suspeitos passando pela porta giratória, acredita-se que são de um grupo de outro Estado e com experiência nesse tipo de crime. A polícia também trabalha para identificar como os bandidos tinham informação de que naquele horário, a empresa de segurança fazia a entrega dos malotes e como se dava o acesso à agência.

Como já se passaram trinta dias da ocorrência, o Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) pediu a prorrogação, por mais trinta dias, para a conclusão do inquérito.

Ao participar na manhã desta terça-feira (21) da queima de drogas em Campo Grande, o delegado titular do Garras, Edilson dos Santos, afirmou que a investigação corre em sigilo. Adiantou apenas que 20 pessoas já foram ouvidas. Foi descartada a participação de funcionários do Banco do Brasil no assalto.

A agência em que ocorreu o assalto fica no centro de Campo Grande, no mesmo prédio em que funciona a Superintendência Estadual do Banco do Brasil. O valor roubado não foi divulgado.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions