A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

14/08/2017 15:43

Polícia ainda apura circunstâncias de agressão a idosa no Itamaracá

Adriano Fernandes
Terreno onde idosa foi encontrada no último domingo (13). (Foto João Paulo Gonçalves) Terreno onde idosa foi encontrada no último domingo (13). (Foto João Paulo Gonçalves)

A polícia ainda tenta descobrir as circunstâncias e a identidade dos agressores da idosa de 77 anos, encontrada nua e ferida em um terreno baldio pela rua Padre Mussa Tuma, no Jardim Itamaracá na manhã deste domingo (13).

O caso esta sobre responsabilidade da 4ª DP (Delegacia de Polícia) nas Moreninhas que nesta fase inicial de investigação, não descarta nenhuma possibilidade.

“Precisamos definir se o que houve foi um roubo, se algo foi subtraído, se foi violência doméstica ou mesmo uma violência sexual. Ou até mesmo se ela conhecia estes autores”, comentou a delegada Célia Maria Bezera, da delegacia.

Durante esta tarde (14), investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) fazem diligências pelo bairro em busca de parentes da idosa, testemunhas ou qualquer outro indício que possa ajudar na investigação.

“Porque são tantos caminhos que podem indicar o que houve de fato, mas claro, quem mais vai poder nos ajudar é a própria vítima que ainda está muito debilitada”, conta. A delegada ainda adianta que nos próximos dias a idosa pode ser ouvida, mesmo estando internada.

Estado de saúde Ainda é considerado grave o estado de saúde da idosa que desde que foi encontrada, segue internada na ala vermelha da Santa Casa de Campo Grande. A idosa passa por tratamento conservador à base de antibióticos, esta consciente e orientada.

Ela foi avaliada pelos setores de cirurgia geral e plástica mas ainda não há previsão de cirurgia para a paciente, segundo a unidade via assessoria de imprensa. A vítima foi encontrada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) com várias escoriações nas nádegas, corte na cabeça, parte inferior dos olhos, corte na boca e sangramento nasal.

Caso – A idosa voltava para sua casa, quando relatou ter sido atacada por dois homens desconhecidos. Eles a arrastaram até o terreno baldio, onde a agrediram. Ela foi abandonada nua e a polícia suspeita de estupro.

A socorrista, no entanto, explicou que não havia sinais de violência nas partes intimas da vítima mas que só um exame mais detalhado poderia constatar se houve ou não estupro. Outro comerciante de 58 anos, que ajudou a socorrer a vítima, mas não quis se identificar, contou que o rosto da idosa estava deformado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions