A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

23/05/2018 12:32

Polícia apura se criança que apareceu queimada foi vítima de maus-tratos

Anahi Zurutuza
Joelho da criança ficou na “carne viva” (Foto: PM/Divulgação)Joelho da criança ficou na “carne viva” (Foto: PM/Divulgação)

A PM (Polícia Militar) foi acionada e a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) investiga se um menino, que apareceu em escola com queimaduras no joelho e no pé foi vítima de maus-tratos. A criança teria sido queimada com água fervente e a apuração é sobre se os ferimentos foram acidentais.

A equipe do policiamento de Ronda Escolar do 10ºBPM (Batalhão da Polícia Militar) foi acionada pela direção da Escola Municipal Professora Marina Couto Fortes, no bairro Guanandi - região sul de Campo Grande. No local, os militares se depararam com o menino e o pai. O homem relatou que é separado da mãe do garoto e pediu ajuda para a coordenação da escola para descobrir a causa dos ferimentos.

O menino contou à PM que a mãe estava esquentando água para lhe dar banho nele e a derramou sobre a perna dele quando foi colocar na banheira. Policiais foram até a mãe da criança, que deu versão parecida.

Disse que passou a chaleira com água quente para o atual marido, que também estava no banheiro, e ele derrubou a água no garoto.

Foi constatado que o menino estava com queimaduras com 16 cm x 5 cm de extensão no joelho direito e de 9 cm X 5 cm no pé direito. A mãe não levou a criança a posto de saúde ou hospital.
Um boletim de ocorrência foi registrado e encaminhado à Depca.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions