A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Abril de 2019

12/04/2019 09:07

Polícia investiga envio de fotos de mortos e áudios com ameaças a adolescentes

No total, já foram identificadas oito vítimas. Elas recebem áudios com ameaças de morte e fotos de meninas mortas

Viviane Oliveira e Mirian Machado
O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Foto: arquivo/Campo Grande News) O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Foto: arquivo/Campo Grande News)

A Polícia Civil está investigando desde a última segunda-feira (8) casos de ameaças, via WhatsApp, a adolescentes entre 12 e 14 anos. Até agora, foram identificadas oito vítimas em vários bairros de Campo Grande. As capturas de telas feitas pelas garotas foram entregues na delegacia. 

Conforme a delegada Anne Karine Sanches, da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), as adolescentes recebem áudios com ameaças de morte e fotos de meninas mortas. A voz é de um homem.

A delegada acredita que o suspeito conheça as vítimas. “Ele sabe o nome delas e tem sempre informação de um conhecido que convive as adolescentes. Em uma das mensagens, o suspeito diz que se a adolescente não parar de andar com determinada pessoa, os dois irão morrer”, contou.

As ameaças começaram a um grupo de meninas numa escola da região da Mata do Jacinto, porém vítimas de outros bairros procuraram a polícia relatando a mesma situação. A delegada já conseguiu o IP do celular. O chip do aparelho está cadastrado em Amsterdã, capital da Holanda. A polícia pediu a quebra do sigilo telefônico e acredita que o suspeito seja da cidade e faz parte de algum grupo de WhatsApp, no qual as adolescentes também fazem parte.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions