A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/10/2015 10:34

Polícia não confirma existência de investigação sobre "golpe da gostosa"

Luana Rodrigues

A diretoria geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, afirmou por meio da assessoria de imprensa, que não confirma a existência de uma investigação sobre um suposto crime, que ficou conhecido como o "golpe da gostosa", e estaria sendo aplicado em Campo Grande.

Conforme o delegado Sidnei Alberto, assim que o fato foi noticiado pela imprensa da Capital, a diretoria passou a buscar informações no sistema, mas não encontrou nenhum registro relacionado ao caso. "Não temos nada registrado, por isso estamos apurando", disse. Questionado sobre o delegado que estaria a frente do caso, o assessor disse que também não poderia responder, já que nada sobre o crime foi registrado.

A diretora do departamento de Polícia Civil da Capital, Sidneia Catarina Tobias, também afirmou ao Campo Grande News que não existe nenhuma denúncia formalizada sobre o caso na Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, sendo assim, não há possibilidade de que um inquérito tenha sido aberto. "Estamos monitorando, estamos verificando, para depois tomar qualquer atitude. Mas, eu não acredito que qualquer delegado do meu departamento esteja envolvido nisso e não me fale, até porque isso seria incoerente e antiético", explicou.

O caso - Conforme matéria divulgada pelo Campo Grande News, a farsa chegou ao conhecimento das autoridades após um político da Capital denunciar uma pessoa com quem ele estava trocando mensagens, tanto pelas redes sociais como pelo aplicativo WhatsApp

Um homem ou uma mulher que enganava as vítimas, por meio de um perfil na internet com fotos de uma mulher bonita. Quando elogiada, a mulher dizia que era médica, recém separada e que possui um filho.

Quando a conversa ficava mais "quente", com envio de fotos, ela não mostrava o rosto. Mas a partir daí, dizia que era perseguida pelo marido e pedia dinheiro para comprar uma passagem de avião e ir ao encontro da vítima.

Assim que confirmado o depósito, a mulher sumia por um período e depois voltava a buscar novas vítimas.

Polícia investiga o "golpe da gostosa" pelo WhatsApp envolvendo político
Um crime, em Campo Grande, ficou conhecido como o "golpe da gostosa". A farsa chegou ao conhecimento das autoridades após um político da Capital denu...
Em MS, chance de ser morta é 34% maior para mulheres negras
Mulheres negras de 15 a 29 anos correm 34% mais risco de serem assassinadas que mulheres brancas, na mesma faixa etária, em Mato Grosso do Sul. O dad...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions