ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Polícia prende homem sob suspeita de estuprar mulher alcoolizada

Crime aconteceu na madrugada desta sexta-feira (24). O suspeito foi preso em flagrante e levado para a Casa da Mulher Brasileira

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary | 24/08/2018 09:40
Caso foi atendido na Casa da Mulher Brasileira (Foto: Henrique Kawaminami)
Caso foi atendido na Casa da Mulher Brasileira (Foto: Henrique Kawaminami)

Um homem de 33 anos foi preso sob suspeita de estuprar uma mulher também de 33 anos, na madrugada desta sexta-feira (24), no bairro Monte Líbano, em Campo Grande. O suspeito está na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e deve passar por audiência de custódia na Justiça na próxima segunda-feira (27), para definir se ficará preso ou se responderá ao processo em liberdade.

A Polícia Militar foi acionada pela própria vítima. O homem foi preso logo depois. O caso aconteceu por volta das 2h. A mulher relatou à equipe policial que, saiu para beber em um bar localizado na Rua Rui Barbosa, quando conheceu o rapaz. Depois de um tempo, ela foi levada para a casa e estuprada pelo suspeito.

Ele confessou que houve relação sexual, mas que foi consensual. Porém, a delegada plantonista da Deam, Fernanda Barros, entendeu que houve o crime e prendeu o rapaz por estupro de vulnerável. “Ela deve ter usado alguma substância e está tendo alucinações. Ainda não sabemos se foi colocada alguma coisa na bebida dela. A história está confusa. Ela mistura os ambientes do bar e da casa. Porém, não vi indícios de contradição. Ela está alucinando”.

A delegada explica que seja qual foi o fato, se ela bebeu demais ou se tem algum problema psicológico, ele deveria ter tido mais cuidado. A mulher vai tomar o coquetel de medicamentos (que previne a Aids e gravidez) e passar por exame de corpo de delito no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). 

Porque é crime - Caracteriza crime de estupro de vulnerável sexo ou qualquer ato libidinoso com menor de 14 anos ou, ainda, quando a pessoa, mesmo adulta, não tem capacidade de discernimento, como por exemplo em casos de mulheres sob efeito do álcool.

Neste caso, o consentimento ou a existência de relacionamento amoroso entre o suspeito e a vítima não afastam a ocorrência do crime, como explica a polícia.

Nos siga no Google Notícias