ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Polícia quer ouvir cuidadora de novo para apurar incêndio com duas vítimas

Por Rafael Ribeiro | 23/01/2017 12:25
Casa ficou completamente destruída com incêndio; Polícia apura se foi criminoso (Foto: Alcides Neto)
Casa ficou completamente destruída com incêndio; Polícia apura se foi criminoso (Foto: Alcides Neto)

A Polícia Civil de Campo Grande espera ouvir formalmente até o final desta semana a cuidadora das mulheres vitimadas em um incêndio ocorrido na tarde da última sexta-feira (20), na região central.

O objetivo é ter mais elementos que possam levar à elucidação do incidente que matou Jéssica Gomes Batista, 34 anos, e deixou sua mãe, Ismaelita Gomes Batista, 72, internada em estado grave até esta manhã na Santa Casa.

Investigadores do 1º DP, da região central, responsável pela investigação do caso, evitam falar que a cuidadora é suspeita de algo. Ao Campo Grande News, os policiais dizem apenas que esperam os laudos preliminares da perícia para atestarem o que de fato começou o incêncio. O caso é apurado como morte a esclarecer.


No dia do ocorrido, vizinhos que arrombaram a porta para salvar mãe e filha contaram aos Bombeiros que viram a mulher sair da casa assim que as chamas começaram, por volta das 16h. Ela voltou quando os agentes já apagavam as chamas no local.


Em sua fala preliminar, a cuidadora relatou que tinha ido comprar coisas para a casa e que saiu “por apenas meia hora.” A polícia quer saber por qual motivo ela trancou as duas vítimas na residência sabendo que ambas estavam debilitadas. Jessica sofria de depressão profunda e a idosa tem mal de Parkinson.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário