A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/01/2016 14:27

Polícia vai ouvir colegas de estudante de medicina que atirou em gata

Os dois rapazes foram intimados a prestar depoimento

Bianca Bianchi

A Polícia Civil intimou a prestar depoimento os dois amigos que estariam com o estudante de medicina Leonardo Lyrio de Souza, 24, na madrugada de sábado (23), quando ele atirou e matou uma gatinha no bairro Monte Carlo, região norte de Campo Grande. As identidades dos jovens não foram reveladas.

De acordo com depoimento de Leonardo na segunda-feira (25), na noite do crime ele saiu no carro da mãe acompanhado de mais dois amigos. Um deles teria assumido a direção do carro para que Leonardo sentasse no banco traseiro e, com uma espingarda de pressão, "brincasse" de atirar em gatos pela rua.

A delegada Ana Cláudia Medina, responsável pelo caso, afirmou que um dos jovens havia marcado o depoimento para a tarde de hoje. Mas, como optou por um novo advogado, que estaria viajando, ainda não há uma nova data.

"Esse é um caso que gerou muita comoção social, então não vamos divulgar nenhuma informação antes de ouvir esses rapazes", explica a delegada.

O crime está sendo investigado pela Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista). Leonardo vai responder por "maus tratos contra animais agravado pela morte” e pode pegar até 1 ano de detenção.



Isto mesmo, têm que serem ouvidos e serem enquadrados como coautores, porque colaboraram para a consumação da monstruosidade. Que pena nossas Leis têm penas muito brandas. " Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e nesse dia, um crime contra um animal será um crime contra a humanidade."
Leonardo da Vinci
 
Ezequiel em 27/01/2016 17:16:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions