ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Quase 120 remédios sumiram ou tem baixo estoque em postos

Com compras em andamento, falta de medicamentos será regularizada em até 20 dias, diz secretária da Sesau

Por Mylena Fraiha e Idaicy Solano | 01/03/2024 16:45
Farmácia em Unidade de Saúde no bairro Moreninhas, em Campo Grande (Foto: Idaicy Solano/Arquivo)
Farmácia em Unidade de Saúde no bairro Moreninhas, em Campo Grande (Foto: Idaicy Solano/Arquivo)

O último relatório da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) revela que 119 tipos de medicamentos estão em falta ou com estoque baixo nas farmácias dos postos de saúde de Campo Grande. Desses total, apenas oito podem ser adquiridos em farmácias por meio do programa Farmácia Popular.

Entre os medicamentos em falta, destacam-se antibióticos amplamente utilizados, como Amoxicilina 250 mg + Clavulanato 62,5 mg e Doxiciclina (Cloridrato) 100 mg. Ao todo, são 34 medicamentos que aguardam a aquisição.

A lista também revela que remédios para hipertensão e diabetes como Metformina 500mg e 850mg, Maleato de Enalapril 10 mg e Propranolol 40 mg, estão com estoque reduzido, porém ainda podem ser encontrados nas drogarias que aderiram ao programa. São 85 medicamentos contados como baixo estoque.

O relatório de estoque de medicamentos, disponibilizado pela Sesau, pode ser acessado por meio deste link.

Andamento - Na manhã desta sexta-feira (1), a titular da Sesau, Rosana Leite de Melo, informou ao Campo Grande News que uma força-tarefa está em andamento para solucionar o problema.

Ela também afirma que, dentro dos próximos 15 a 20 dias, alguns medicamentos e insumos médicos chegarão aos postos de saúde da Capital.

“Utilizamos todos os nossos processos licitatórios e demos celeridade, inclusive com o álcool, que em breve estará disponível. Esta semana, teremos dipirona e amoxicilina disponíveis. Acreditamos que nos próximos 15 a 20 dias todos os insumos mais importantes estarão disponíveis, enquanto outros podem demorar um pouco mais”, explica Rosana.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias