ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Prefeitura impede montagem de 62 barracas e feirantes amargam prejuízo

Por Anahi Zurutuza | 12/01/2017 19:07
Guarda Municipal foi acionada, mas não houve confusão (Foto: Alcides Neto)
Guarda Municipal foi acionada, mas não houve confusão (Foto: Alcides Neto)

A Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano) impediu a montagem uma feira livre no bairro Rita Vieira – no leste de Campo Grande – e revoltou os 62 comerciantes que estavam preparados para erguer as barracas. Segundo o fiscal Passini Catarineli, os feirantes não tinham autorização.

“É uma situação constrangedora, sem contar o prejuízo para quem ia vencer comida”, afirmou o diretor do Clube Social do Feirante, João Carlos Leite, um dos organizadores da feira.

Ele explica que os comerciantes já pediram autorização para a Semadur e tinham a liberação da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) para fechar a avenida Rita Vieira de Andrade.

O chão já estava demarcado para a montagem das 62 barracas e Leite defende que a legislação permite a montagem de feiras em caráter experimental até que a licença definitiva saia.

“Estão nos boicotando”, afirmou Sirlei de Oliveira, 42 anos, que pretendia vender artesanato.

O fiscal da Semadur informou que é preciso fazer o estudo do impacto do fechamento da avenida principal do Rita Vieira, por exemplo. “Não estamos dizendo que não vão poder fazer a feira, mas não necessariamente ela será aqui. Eles precisam esperar a autorização”.

Não há prazo para que o estudo seja feito e a licença da Semadur seja expedida ou não.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário