A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

26/07/2016 16:31

Prefeitura promete quitar dívida de R$ 2 milhões e radares serão religados

Os 69 equipamentos mantidos pela Perkons na Capital serão reativados até a noite de quarta-feira (27)

Anahi Zurutuza
Desativados desde o fim de semana, radares serão religados (Foto: Marina Pacheco)Desativados desde o fim de semana, radares serão religados (Foto: Marina Pacheco)

Radares e as lombadas eletrônicas mantidos pela Perkons em Campo Grande serão religados até às 23h59 desta quarta-feira (27). A empresa informou, por meio da assessoria de imprensa, que depois que a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) se comprometeu a quitar os débitos, que tem com dona dos medidores de velocidade há quase um ano, vai voltar a operar os equipamentos.

Sem detalhar qual é o valor total da dívida, Elidio Pinheiro Filho, diretor-presidente da Agetran, afirma que resolveu nesta terça-feira (26) “pendências” que a administração municipal tem com a Perkons. Ele disse apenas que e empresa recebe da prefeitura mais de R$ 200 mil por mês.

Como a dívida do município com a prestadora do serviço teria completado 11 meses, o débito somaria pelo menos R$ 2,2 milhões.

A responsável pela instalação, gerenciamento eletrônico e manutenção de 69 medidores de velocidade em Campo Grande começou a desligar os aparelhos no dia 23 deste mês. À meia-noite todos eles foram desativados remotamente, ou seja, conforme a empresa, deixaram de emitir informações para a central que coleta dados e os envia para a Agetran.

Contudo, os desligamentos dos radares e lombadas têm de ser feito individualmente, por isso, a empresa não sabe informar quantos foram cobertos com capa preta e receberam cartazes com o aviso de “desligado”. Na manhã de ontem (25), a reportagem flagrou o momento que radar era desativado na avenida Ministro João, pouco antes do viaduto, na saída para Três Lagoas.

Lombadas também serão reativadas até amanhã (Foto: Marina Pacheco)Lombadas também serão reativadas até amanhã (Foto: Marina Pacheco)

Ultimato – O contrato em vigor com a Perkons é de dezembro de 2010 e vem sofrendo reajustes e prorrogações sucessivos. Mas, conforme a empresa, a prefeitura deixou de fazer os rapasse mensais em agosto de 2015 e a mesma vem cobrando da administração municipal quitação dos débitos pelos serviços prestados.

“O órgão de trânsito foi comunicado através de cartas protocoladas, pois a falta de pagamento vinha causando desequilíbrio contratual, tornando onerosa e inviável a continuidade dos serviços nestas condições”, informou a nota enviada nesta segunda-feira pela assessoria de imprensa da Perkons.

No dia 7 de julho, a empresa deu um ultimato à prefeitura, por meio de ofício enviado à Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). “A Agetran foi informada que, caso o pagamento não fosse restabelecido num prazo de 15 dias, não restaria alternativa senão o desligamento dos equipamentos e a paralisação total da prestação dos serviços”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions