ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Preso por porte de arma rapaz suspeito de ameaçar policial que baleou 5

Por Nadyenka Castro | 07/01/2012 10:49

Claudemir Coenga de Oliveira, 25 anos, foi flagrado com um revólver calibre 38 na cintura. Ele estaria fazendo ameaças à família de Samuel Araújo Lima, de 34 anos, que no dia 1º matou Wilson Meaurio e feriu outras quatro pessoas

Revólver calibre 38 que estava com Claudemir. (Foto: Divulgação/ PM)
Revólver calibre 38 que estava com Claudemir. (Foto: Divulgação/ PM)
Manchas de sangue ficaram em vários locais. (Foto: Simão Nogueira)
Manchas de sangue ficaram em vários locais. (Foto: Simão Nogueira)

Apontado como autor de ameaças de morte à família do policial militar Samuel Araújo Lima, de 34 anos, que no dia 1º de janeiro baleou cinco pessoas, Claudemir Coenga de Oliveira, 25 anos, foi preso no fim da noite dessa sexta-feira, no bairro Pioneiros, em Campo Grande.

De acordo com informações da PM (Polícia Militar), policiais do 9º Batalhão faziam rondas pela rua Ana Luiza de Souza quando foram solicitados por um policial do 10º Batalhão.

Este último estava em frente de sua casa com mais dois policiais do Serviço Reservado do 9º Batalhão e disse que um homem - com volume na cintura - passou em frente olhando demais para o imóvel.

O militar descreveu o suspeito aos colegas, que a 150m do imóvel, em uma praça, abordaram Claudemir. Na cintura dele foi encontrado um revólver calibre 38 com cinco munições intactas.

Claudemir foi preso e entregue à Polícia Civil com lesões na nuca, no supercílio esquerdo e vermelhidão pelo corpo, provocadas, segundo a PM, porque ele se debatia na viatura.

De acordo com relato do policial, ele e sua família tem recebido ameaças de morte diariamente por parte de pessoas quem passam em frente à residência.

O caso - O policial é irmão de Samuel Araújo e também é apontado como autor de ameaças à família de Wilson Meaurio. Inclusive, uma das justificativas para o decreto da prisão preventiva de Samuel foi que o irmão fez tais ameaças.

Na madrugada do dia 1º, Samuel Araújo envolveu-se em confusão que terminou com ele ferido e preso por homicídio e quatro tentativas de homicídio.

Márcio Pereira Soares, de 22 anos, sobrinho do Wilson, está preso por tentativa de homicídio. Ele agrediu Samuel Araújo, que ficou com várias lesões, inclusive na cabeça.

Ferido, o policial militar se escondeu em uma residência, chamou a irmã, policial civil, e depois da chegada dela, invadiu a casa onde havia 11 pessoas, matou Wilson e baleou outras quatro pessoas, uma delas um menino de 10 anos. O irmão de Samuel também foi chamado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário