A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

29/10/2015 09:45

Problema em bomba atrasa pedido de vistoria, que deve acontecer na próxima terça

Flávia Lima
Bombeiros lacraram lojas, que só poderão ser reabertas após nova vistoria ao local. (Foto:Gerson Walber) Bombeiros lacraram lojas, que só poderão ser reabertas após nova vistoria ao local. (Foto:Gerson Walber)

Um problema na bomba d'água do prédio da antiga rodoviária da Capital, acabou atrasando o pedido para uma nova vistoria do Corpo de Bombeiros ao local, interditado esta semana pela corporação devido a falta de equipamentos básicos de segurança e contra incêndio.

A intenção da administração do local era concluir os trabalhos em, no máximo, dois dias para então solicitar novamente a vistoria. Porém, de acordo com a síndica do condomínio, Rosane Nely Lima, como o equipamento tem cerca de 40 anos, estava emperrado e não funcionou quando os bombeiros foram ao prédio na terça-feira (27).

A bomba deve garantir pressão suficiente para levar água até o segundo pavimento. Além disso, ela deve estar ligada ao sistema de alarmes.  

Rosane explica que não houve necessidade de trocar o equipamento, apenas foi feito o reparo e já está sendo concluído sua ligação aos alarmes. "O prédio é muito grande e cada hora aparece um probleminha, mas nós estamos trabalhando desde quando recebemos o aviso de interdição", afirma.

Quanto aos demais ítens exigidos, como iluminação de emergência, sinalização das rotas de fuga e brigada de incêndio, a síndica diz que já forma providenciados. "Não adianta pedir vistoria e faltar algum elemento. É melhor trabalhar com calma para não faltar mais nada", ressalta.

O maior problema, segundo ela, é que com o fechamento das lojas devido a interdição, os comerciantes estão tendo prejuízo financeiro, o que dificulta na arrecadação de renda para concluir o projeto final de combate a incêndio, que precisa ser finalizado após a administração garantir a reabertura do local.

A expectativa de Rosane é pedir uma nova vistoria na terça-feira (30), logo após o feriado. "Daí vai depender só dos bombeiros virem. Nós esperamos que até o final da próxima semana as lojas estejam abertas novamente", ressalta.

Interdição - As lojas do centro comercial que funciona nas dependências da antiga rodoviária foram fechadas durante uma ação esta semana que envolveu a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. A medida foi tomada após os bombeiros verificarem que o prédio não dispunha de elementos de prevenção e combate a incêndio.

No ano passado, quando um incêndio destruiu uma loja do local, a antiga administração foi avisada da necessidade de readequação do prédio. 

Com o aviso de interdição emitido na sexta-feira (23), os comerciantes se mobilizaram na tentativa de obter, ao menos, os elementos básicos exigidos, mas uma vistoria feita no fina da tarde de segunda-feira (26) constatou o problema na bomba d'água, levando a interdição. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions