A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

01/09/2017 18:42

Professora é ameaçada por aluno de 20 anos durante 'guerra de giz'

Ela registrou boletim de ocorrência por ameaça na Polícia Civil na tarde desta sexta-feira

Izabela Sanchez e Rafael Ribeiro
A ameaça ocorreu na Escola Estadual Lino Villachá na terça-feira (29) (Rafael Ribeiro)A ameaça ocorreu na Escola Estadual Lino Villachá na terça-feira (29) (Rafael Ribeiro)

Uma professora de 34 anos, que dá aulas de geografia na Escola Estadual Lino Villachá, no bairro Nova Lima, em Campo Grande, recebeu ameaças de um aluno de 20 anos durante aula na terça-feira (29). Abalada e temendo pela segurança, ela procurou o Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada) nesta tarde (1), onde registrou boletim de ocorrência por ameaça. Também foi definida a transferência dele.

Conforme o boletim, os alunos do segundo ano do ensino médio começaram uma 'guerra de giz' durante a aula, e a professora, então, pediu para que eles parassem. O aluno em questão retrucou, segundo a professora, e se negou a parar a bagunça. Ela afirmou que chamaria a coordenação pedagógica e que ele receberia uma advertência. Ao ser contrariado, segundo a servidora, houve a ameaça.

Segundo o boletim, ele afirmou que ela "não seria louca de registrar nada contra ele". Ele ainda teria declarado "saber qual era o carro da professora e em qual horário ela saía da escola". Abalada, ela procurou a coordenação e foi orientada a registrar o boletim.


Aluno problema - Na escola, professores e funcionários da secretaria escolar contaram que o aluno já apresenta um histórico de transgressões. Os funcionários explicaram que há uma lista de normas de conduta a serem seguidas pelos estudantes. A lista, contam eles, já foi praticamente 'extrapolada' pelo jovem.

Os funcionários relataram que a professora trabalha há 3 anos na escola, e que nunca teve conflitos com alunos antes do caso. Nesta sexta-feira ela reuniu-se com o conselho pedagógico, que decidiu pedir à Secretaria Estadual de Educação (SED) a transferência do aluno.

O caso foi registrado como ameaça. De acordo com a polícia, o aluno deve ser chamado para prestar depoimento na próxima semana. O Código Penal estipula pena de 1 a 6 meses em regime fechado ou pagamento de multa para casos de ameaça.

A direção da escola não quis se pronunciar. A reportagem também consultou a SED, por meio da assessoria de imprensa, mas a Secretaria ainda não emitiu posicionamento. 

O estudante não foi localizado para dar sua versão. Ele tem passagem policial por furto, segundo a reportagem apurou. 

Juiz ganha R$ 20 mil após processar vizinhos por festas com som alto
O juiz federal Ricardo Damasceno de Almeida e a esposa dele, Melissa Bonfim Damasceno, vão receber uma indenização de R$ 20 mil, resultante de uma aç...
Dois são presos depois de pedir R$ 100,00 de resgate por celular perdido
Dois rapazes, de 22 e 27 anos, foram presos em flagrante na tarde desta quinta-feira (21) pelo crime de extorsão. Lucas Antônio Luges Vicente e Rodri...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions