A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/09/2016 08:49

Protesto no desfile defende projeto que restringe política nas escolas

Waldemar Gonçalves e Leonardo Rocha
Faixa do Movimento Escola Sem Partido levada para o desfile do Dia da Independência (Foto: Marcos Ermínio)Faixa do Movimento Escola Sem Partido levada para o desfile do Dia da Independência (Foto: Marcos Ermínio)

Grupo com cerca de 30 pessoas marca presença no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho, na manhã deste feriado de 7 de Setembro, para se manifestar em favor da lei que restringe a atuação de professores nas escolas públicas, principalmente com relação à política partidária.

Os manifestantes, do Movimento Escola Sem Partido, se posicionaram na calçada da Praça Ary Coelho e empunham uma faixa com a inscrição “Escola sem partido já”. Juliana D’amore, uma das coordenadoras do movimento, garante que o objetivo não é intervir nas atividades alusivas ao feriado da Independência, mas apenas marcar presença e passar a mensagem ao público.

Segundo ela, o projeto que trata do assunto, barrado pelos vereadores de Campo Grande em junho deste ano após ser aprovada na casa e vetada pelo Executivo, foi mal interpretado tanto pelos parlamentares como pela sociedade de forma geral. A proposta, à época, ganhou o apelido de “lei da mordaça”.

O grupo que protesta neste 7 de Setembro defende que educadores falem de política, mas não façam política partidária nas escolas. Garantem que a ideia não é prejudicar o ensino.

Depois que o veto do Executivo foi mantido, ficou acertado que um novo texto sobre o assunto seria elaborado. Juliana D’amore confirma que a proposta em fase de elaboração para ser analisado novamente pela Câmara Municipal.

Até o fechamento deste texto, o desfile cívico-militar do Dia da Independência ainda não havia começado. A previsão é que as atividades comecem por volta de 9h15.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions