ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  23    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Protesto para conter violência em universidade é frustrado por semana de provas

Por Filipe Prado | 29/11/2013 20:32
Wellington tentou organizar o protesto, mas foi pego de surpresa pelas provas da universidade (Foto: Marcos Ermínio)
Wellington tentou organizar o protesto, mas foi pego de surpresa pelas provas da universidade (Foto: Marcos Ermínio)

O protesto “Mais segurança é bom”, que reivindicaria maior segurança nos arredores da Universidade Anhaguera-Uniderp, foi frustrado pela semana de provas da instituição. Cerca de 300 alunos se reuniriam em frente à universidade, porém somente 10 foram ao protesto.

A iniciativa foi do estudante de Direito, Wellington Mendes, 20 anos, que diz estar cansado da violência na região. “Aqui acontece muito assalto, roubo, a falta de iluminação. Alguém tinha que tomar uma iniciativa”.

Ele conta que a ideia surgiu depois de presenciar um roubo na universidade. “Eu estava no estacionamento da faculdade, quando vi um homem levando uma roda nas costas, fiquei indignado. Era um dia de chuva e o dono da motocicleta, com certeza, iria utiliza-lá”, comenta Wellington.

O último assalto que aconteceu na região, foi na lanchonete de Edson Vitor Oliveira, 40. “Era umas 22:30h, quando dois homens chegaram na lanchonete e roubaram os itens dos meu clientes. Ainda atirou quatro vezes em mim, mas só me atingiu na perna”.

Edson conta que ficou frustrado com a falta de responsabilidade dos estudantes. “Eu fico decepcionado, pois não aconteceu o protesto e é um benefício para eles”, relata.

Segundo a 1ª Tenente Fabrícia Flores, eles veem o protesto como uma iniciativa positiva. “Estamos aqui para apoiá-los, pois a comunidade irá ganhar com este protesto. E verificamos que aqui a falta de iluminação é um dos fatores que mais prejudica os alunos”.

Ela ainda relata que rondas serão feitas na região da Uniderp até o final das aulas, para aumentar a segurança dos alunos.

Edson conta que ficou decepcionado com a falta de interesse dos estudantes (Foto: Marcos Ermínio)
Edson conta que ficou decepcionado com a falta de interesse dos estudantes (Foto: Marcos Ermínio)
O assaltante atirou quatro vezes em Edson, mas somente uma bala o atingiu (Foto: Marcos Ermínio)
O assaltante atirou quatro vezes em Edson, mas somente uma bala o atingiu (Foto: Marcos Ermínio)
Nos siga no Google Notícias