A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

11/06/2014 16:41

Quadrilha que matou policial é investigada por outros roubos na Capital

Lidiane Kober e Filipe Prado
Delegado não descarta relação de roubos de malotes, registrados em Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)Delegado não descarta relação de roubos de malotes, registrados em Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)

Quadrilha, acusada de matar o policial militar Rony Mayckon Varoni de Moura da Silva, de 28 anos, é investigada por participação em outros roubos de malotes, em Campo Grande. A possibilidade leva em conta características semelhantes na abordagem das vítimas.

“Vamos investigar a relação das pessoas e dos casos”, anunciou o delegado Fábio Peró, nesta quarta-feira (11), após apresentar dois dos acusados de envolvimento no assassinado do policial para levar malote de R$ 20 mil da empresa de refrigerantes Funada.

No latrocínio, quatro criminosos atacaram com duas motocicletas, uma Twister preta e uma Honda Fan vermelha. Coincidência ou não, um dias depois da morte de Rony, quatro homens, abordo de veículos com as mesmas características, atacaram um cliente da agência do HSBC, na Avenida Calógeras, e levaram malote de R$ 20 mil.

“Pode ser uma quadrilha, com vários comparsas que se dividem nas abordagens, marcadas pela mesma forma de agir”, analisou o delegado.

No final de maio, foi registrado outro caso semelhante. Na ocasião, dois bandidos, abordo de uma moto, tentaram levar malote de R$ 50 mil de cliente da agência do Banco do Brasil, localizada no CMO (Comando Militar do Oeste). Eles fugiram, sem o dinheiro.

O latrocínio – O policial militar morreu no dia 3 de junho. Após colher depoimentos, Peró constatou que ele percebeu estar sendo seguido por duas motos e decidiu acelerar. “Na hora, os criminosos reagiram com tiros e acertaram dois na cabeça de Rony, que desabou sobre o volante”, disse.

Ao lado do policial, estava o cabo Valmor Novak Obregon. Ele tentou assumir a direção e, ao mesmo tempo, disparou contra os assaltantes. Eles fecharam a passagem do veículo e a troca de tiros seguir até eles desistirem do crime. Valmor saiu ileso.

Dos quatro acusados pelo crime, foram presos Kelvin Willian Santarosa da Silva, de 21 anos, e Rafael Fernandes de Quadros, 23. Alexandre Barretos de Castro, 19, está foragido e Everton Rosa da Silva, 17, morreu, após trocar tiros com policiais.

Inquérito é concluído e envolvidos em morte de policial serão apresentados
A Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), oito dias após assassinato do policial militar Rony Mayckon Varoni de Moura da Silva, conclui in...
PRF prende 2 suspeitos de participação em assassinato de policial
Dois homens suspeitos de terem participado do assassinato do policial militar Rony Mayckon Varoni de Moura Silva, 28 anos, na última terça-feira (3),...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions