A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/11/2014 11:51

Quarta onda de furtos faz 8 vítimas em bairros nobres e na periferia

Renan Nucci

A quarta onda de furtos mediante arrombamento de veículos fez oito vítimas ontem (12), em Campo Grande, segundo denúncias feitas nas Depacs (Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro e da Vila Piratininga. Em um caso, dois carros foram arrombados perto de uma escola na Vila Popular, mas aparentemente nenhum objeto foi levado. Situações semelhantes aconteceram nos dias 4 de setembro, 30 de outubro e 4 de novembro.

Em uma ocorrência registrada às 7h da manhã, uma mulher de 59 anos estacionou seu automóvel da marca Hyundai nas imediações do Parque das Nações Indígenas, e foi caminhar. Quando retornou ao local, notou que o vidro dianteiro do lado direito estava quebrado e que haviam sido levados cheques, cartões, chaves e documentos pessoais.

Às 8h30, uma mulher de 30 anos percebeu que seu Volkswagen Gol, estacionado em frente da academia onde trabalha na Rua Bom Pastor, na Vila Vilas Boas, estava com o vidro traseiro do lado do passageiro destruído. Foram levados bolsa, cartão, dinheiro, joia, documentos e um aparelho de telefone celular.

Mais tarde, às 17h30, um rapaz de 21 anos perdeu o aparelho de som, um pen drive e o celular depois que bandidos arrombaram a porta do passageiro do seu Fiat Uno. O carro estava estacionado próximo a uma panificadora que fica na Rua São Bento, no bairro que leva este mesmo nome, em frente ao local de trabalho da vítima.

Na Rua Panambi Verá, o veículo de um homem de 34 anos também foi arrombado. Foram subtraídos bolsa, caneta, HD externo, mouse, notebook e relógio de pulso. O homem disse que deixou o carro em frente a uma conveniência entre às 21h30 e 23h30. Quando retornou, notou que acionou o alarme, porém, o dispositivo não funcionou. Ao se aproximar, viu que o vidro traseiro estava estourado e que os pertences haviam sumido.

Às 23h30, um rapaz de 28 anos parou uma camionete Volkswagen Amarok na casa de um amigo na Rua Nortelândia, no Bairro Santa Fé, próximo ao Shopping Avenida Center. Ele saiu e mais tarde, quando voltou, viu que o vidro traseiro do lado esquerdo estava quebrado e que uma mochila portando um notebook não estava mais lá.

Outras situações – O representante comercial de uma empresa especializada na venda de embalagens plásticas foi informado por volta das 20h de ontem, que seu veículo foi furtado. O carro estava no estacionamento de um hotel no Centro, e um funcionário do estabelecimento lhe avisou sobre o ocorrido. A porta do motorista foi aberta pelo criminoso que levou um micrômetro, um GPS, camisas sociais e roupas de cama. Testemunhas viram o autor fugindo pela Avenida Calógeras, mas nenhum suspeito foi encontrado.

Ainda durante a manhã, o ex-aluno de uma escola municipal localizada na Vila Popular estaria cometendo furtos pela região, para alimentar seu vício em entorpecentes. Segundo o registro policial feito na Depac do Centro, o rapaz teria arrombado o GM Corsa de uma bibliotecária que presta serviços à escola, assim como um GM Celta que estava no local. Testemunhas disseram que o autor utilizou uma pedra para quebrar os vidros dos dois veículos, mas que ele fugiu sem levar nada.

Ondas -Os arrombamentos têm ganhado evidência com uma série de casos além destes relatados. No dia 4 de setembro, seis pessoas tiveram objetos furtados de dentro de seus veículos no Centro, Itanhangá Park e Jóquei Clube. No dia 30 de outubro, oito vítimas foram alvos de um verdadeiro arrastão nas imediações do Parque das Nações Indígenas. Na noite do último dia 4, cinco veículos foram arrombados no Centro, Vilas Boas, Vila Gomes e Tiradentes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions