ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Quatro dias depois de nascer no carro, bebê Miguel tem alta

Menininho que nasceu de 35 semanas pelas mãos do pai teve alta do HU ontem e já está em casa com irmãos

Por Paula Maciulevicius Brasil | 30/06/2021 11:39
Miguel em casa, com a mãe Adriana, o pai Márcio e os irmãos Maria Clara e Mateus Felipy. (Foto: Arquivo Pessoal)
Miguel em casa, com a mãe Adriana, o pai Márcio e os irmãos Maria Clara e Mateus Felipy. (Foto: Arquivo Pessoal)

O bebê Miguel que nasceu na última sexta-feira (25) no meio da Avenida Guaicurus, dentro do carro, teve alta ontem (29). Prematuro, Miguel anunciou sua chegada de surpresa, enquanto a mãe arrumava a decoração do chá de fraldas que seria no dia seguinte. De 35 semanas, ele ficou internado no Hospital Universitário durante quatro dias.

Em casa, quem conta toda feliz que está cuidando do maninho é Maria Clara, de 4 anos. "Tia, eu tô cuidando do Miguel, está tudo bem com ele. Ainda não dei banho, mas abracei e beijei ele, pode ficar despreocupada", diz em um fofo áudio.

Miguel saiu do hospital com 48 centímetros, pesando 2.550 quilos. "Pediram apenas para a gente tomar todos os cuidados com ele. Já saímos direto para casa", conta o pai, Márcio Dantas Júnior.

Registro feito logo após nascimento, com Miguel ainda dentro do carro. (Foto: Arquivo Pessoal)
Registro feito logo após nascimento, com Miguel ainda dentro do carro. (Foto: Arquivo Pessoal)

Parto -  A data prevista do parto era 24 de julho, mas o caçula da família quis fazer surpresa e nasceu com 35 semanas, dentro do carro no meio da Avenida Guaicurus, próximo ao UPA Universitário, na noite de sexta-feira (25).

Com o chá de fralda programado para o dia seguinte, a mãe do bebê, Adriana da Silva Dantas, de 39 anos, estava na igreja arrumando a decoração para receber os amigos, quando começou a sentir uma vontade estranha que parecia que era xixi, mas não era.

Em questão de cinco minutos as contrações começaram a vir com força e Adriana chamou o marido, que saiu do Bairro Los Angeles de carona com um vizinho, chegou até a igreja que fica no Parque do Sol e só teve o tempo de colocar a esposa no carro.

Quentinho, Miguel dorme enroladinho no carrinho de bebê. (Foto: Arquivo Pessoal)
Quentinho, Miguel dorme enroladinho no carrinho de bebê. (Foto: Arquivo Pessoal)

A ideia era de seguir para a maternidade Cândido Mariano, só que não teve tempo. Enquanto estava na Avenida Guaicurus, próximo ao UPA do Universitário, Márcio ouviu da esposa a afirmação: "vai nascer".

"Eu já tinha ligado o pisca-alerta, estava acelerando, duas quadras do UPA ela disse: 'está nascendo', eu parei o carro no meio da avenida, abri as portas e foi ali mesmo o parto", contou.

Ele pegou o bebê assim que Miguel nasceu e fez uma manobra ao perceber que o menino não respirava. "Ele soltou um líquido e começou a chorar certinho. Aí dali já fomos direto para o UPA", conta.

O tempo entre as contrações de Adriana ritmarem e o bebê nascer, o pai calcula que tenha sido de 20 minutos. "Começou 8h20 da noite e 8h40 ele nasceu".

Nos siga no Google Notícias