A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

15/07/2012 13:14

Quatro morreram de forma violenta na madrugada deste domingo

Nadyenka Castro

Três pessoas foram mortas e uma faleceu ao bater a motocicleta em um caminhão baú estacionado

Movimentação em frente à casa da família feita refém, onde bandido foi morto. (Foto: Rodrigo Pazinato)Movimentação em frente à casa da família feita refém, onde bandido foi morto. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Só nas primeiras horas deste domingo quatro pessoas morreram de forma violenta em Campo Grande. Três foram mortas: uma espancada, outro a facada e a última, a tiros; e a quarta morreu em acidente de trânsito.

A violência na madrugada começou com o espancamento do pintor Damião Nedes Maciel, de 46 anos. Ele foi agredido por um grupo de 15 pessoas, segundo uma testemunha que não quis se identificar ao Campo Grande News

Damião foi espancado logo após ter saído de uma conveniência na avenida Manoel da Costa Lima. Familiares e a namorada disseram não ter ideia do motivo do homicídio.

Ninguém foi preso pelo espancamento. Um suspeito foi atendido no posto de saúde do Guanandi, mas, fugiu.

Depois, Valdeci dos Santos, 53 anos, bateu a motocicleta que conduzia em um caminhão estacionado na rua Catiguá, Jardim Canguru, e morreu no local.

Já perto do início da manhã foram mortos José Augusto Antunes Filho, de 32 anos, e Tarcisio Carneiro de Araújo, 20 anos. O primeiro foi atingido por uma facada no braço ao tentar entrar no apartamento da ex-namorada, Cristiane Nunes Sabbo, 31 anos, no bairro Tiradentes. Tarcisio Carneiro foi atingido por tiros disparados por um soldado da PM (Polícia Militar) em folga.

Local onde pintor foi espancado após ter saído de conveniência na Manoel da Costa Lima. Local onde pintor foi espancado após ter saído de conveniência na Manoel da Costa Lima.

Américo Basílio Nogueira, de 32 anos, foi quem deu a facada em José Augusto. Américo é o atual namorado da ex de José Augusto.

De acordo com a Polícia, José Augusto chutava a porta e gritava muito, e diante disso, Américo saiu do apartamento com uma faca na cintura, começando uma briga do lado de fora do bloco onde mora Cristiane.

A briga terminou quando Américo esfaqueou, uma única vez, José Augusto no braço esquerdo. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Assaltante - No inicio da manhã Tarcisio Carneiro foi morto quando ainda estava na casa onde havia feito uma família refém para roubar dinheiro e joias.

Tarcisio e o comparsa, Vitor Afonso Alves Garcia Macedo, 19 anos, invadiram a residência do pastor Venâncio Vitorino, 64 anos, renderam ele, a esposa e dois netos.

Antes de ser rendido, um dos netos percebeu a movimentação e avisou uma tia. Esta, amiga do policial, o contou da situação. O militar chamou um policial civil e uma guarnição de serviço e foram ao local.

Vitor Afonso foi preso pela equipe em serviço, quando saiu do imóvel. Após a prisão, o soldado entrou na casa e foi recebido por tiros disparados por Tarcisio. O militar em folga revidou e matou o assaltante.



Felizmente o policial militar contou com a colaboração de um policial civil e guarnição, mas quase sempre quando um policial civil solicita algum apoio ao 190 mesmo se identificando como tal não obtém sucesso e apoio, já estou acreditando ser melhor não se identificar, isso é a "polícia comunitária" e integrada. Obrigado.
 
Gustavo miranda em 15/07/2012 10:16:55
tenho certeza não vai ser facil para a familia,depois de coisa como esta !!!!Mas Deus esta a favor e guarda os filhos dele.
 
cleide meira em 15/07/2012 07:46:19
Menos um BANDIDO vivo, graças a DEUS...
 
antonio ferreira filho em 15/07/2012 06:30:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions