A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/12/2011 12:33

Recém-nascida vendida por R$ 500 é levada por mulher à delegacia

Aline dos Santos e Francisco Júnior

O bebê chegou no colo de uma mulher que não quis se identificar

Mulher chegou à delegacia acompanhada por defensor público. (Foto: João Garrigó)Mulher chegou à delegacia acompanhada por defensor público. (Foto: João Garrigó)

A recém-nascida vendida por R$ 500 foi levada à DPCA (Delegacia Especial de Proteção à Criança e ao Adolescente) na manhã desta quarta-feira. O bebê chegou no colo de uma mulher que não quis se identificar.

Ela estava acompanhada pelo defensor público Paulo Henrique Paixão. Na delegacia, também estão a mãe da criança, que não teve o nome divulgado, e Voeni Henrique da Silva, que teria intermediado a venda da menina.

Ontem, a mãe procurou a Depac Piratininga (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para denunciar a venda da criança. De acordo com o delegado Fernando Nogueira, ela se arrependeu da transação.

A mulher relatou que deu entrada na Santa Casa de Campo Grande no dia 29 de novembro. No dia seguinte, sua filha nasceu. Horas após o parto, ela comentou com Voeni, que é sua sobrinha, que pretendia deixar o bebê no setor de assistência social do hospital, para que fosse encaminhado à adoção.

No mesmo dia, Voeni procurou a vítima e disse que, com auxílio de uma funcionária da Santa Casa, que também é sua amiga, encontrou uma mulher rica para ficar com o bebê.

A mãe e a sobrinha entregaram a recém nascida a uma mulher, que estava em um Pálio. O carro estava cheio de roupas para crianças. A mulher disse que procuraria a vítima para um processo de adoção formal. Desde então, a criança estava desaparecida.

Arrependida, mãe de bebê vendido diz que teme nunca mais ver a filha
A mãe que procurou a polícia para denunciar que sua filha recém-nascida foi vendida afirmou que tem medo de nunca mais ver a criança. “Essa mulher va...
Mulher denuncia à polícia venda de filha recém-nascida por R$ 500
Uma mulher de 40 anos registrou boletim de ocorrência em Campo Grande denunciando que sua filha recém-nascida foi vendida. A mãe relatou que deu entr...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


A mãe desnaturada não queria abandonar a criança? achou quem queria e que não pensou duas vezes pagou para te-la, e se: ja estava com roupinhas é porque tinha intenção de cria-la, errou em pagar por éla mas, pela justiça quanto tempo demoraria a adoção?muitas veses é melhor mãe adotiva com amor do que uma natural que vende por R$.500.00,uma MÃE ja tem amor a um filho desde o inicio da gestação.
 
Dorenny da Silva Cabreira em 07/12/2011 04:01:42
faço minhas as palavras da dn.maria,ela disse tudo.
 
rosineire l elias em 07/12/2011 03:51:04
Nossa como ser humano não tem coração ou sei lá como podemos dizer, até um animal não entrega sua cria luta até sua morte ser for o caso, e outra enquanto algumas mulheres querendo ser mãe outras vendendo ,dando, jogando até matando.... Mas aqui nos plantamos aqui nos colhemos...
 
NARA GAUNA MIRANDA em 07/12/2011 02:54:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions