A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 26 de Abril de 2019

24/10/2018 15:46

Santa Casa é desabilitada e só HU faz bariátrica pelo SUS na Capital

Campo Grande tem 58% da população obesa, segundo dados do Ministério da Saúde

Guilherme Henri
Entrada do Hospital Universitário em Campo Grande (Foto: Arquivo/ Campo Grande News)Entrada do Hospital Universitário em Campo Grande (Foto: Arquivo/ Campo Grande News)

Em Campo Grande apenas o Hospital Universitário realiza cirurgias bariátricas pelo SUS (Sistema Único de Saúde), informou a Secretaria Municipal de Saúde. Além da unidade, a Capital tinha outros dois hospitais habilitados para o procedimento, no entanto, conforme publicação do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (24) a Santa Casa deixou de ser habilitada e o Hospital Regional, embora autorizado, não realiza o procedimento.

Por meio da assessoria de comunicação, a Santa Casa esclareceu que não realizava a cirurgia há pelo menos um ano, pois o procedimento tinha altos custos ao hospital. Conforme a unidade de saúde, a cirurgia bariátrica custa em média R$ 29 mil por paciente. Deste montante, o SUS arcava com cerca de R$ 6 mil e o restante da conta ficava para o hospital.

Ainda segundo a assessoria, a unidade de saúde chegou a tentar um acordo com a prefeitura para que também entrasse no rateio das cirurgias, porém sem sucesso.

Já a Secretária Municipal de Saúde, por meio de nota, informou que “Santa Casa, Hospital Universitário e Hospital Regional são habilitados para fazer o procedimento. No entanto, atualmente o mesmo está sendo realizado somente pelo HU”.

Números - Campo Grande tem 58% da população obesa, segundo dados do Ministério da Saúde. É a segunda Capital com maior índice de obesidade do Brasil, ficando atrás apenas do Rio Branco (AC). O presidente regional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, o médico Wilson Canteiro afirma que, em Mato Grosso do Sul, há 70 mil pessoas elegíveis para realizar a cirurgia.

Em média, afirma ele, 700 procedimentos são realizados no Estado. Dados do Ministério da Saúde, ainda assim, aponta que no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde) 41 cirurgias foram realizadas em 2016, 2 em 2017 e 18 até o momento, no Estado. Considera-se excesso de peso, quando o índice é igual ou maior que 25 kg/m² e obesidade, quando ultrapassa os 30 kg/m².



Interessante essa história.
A Santa Casa alega que a cirurgia bariátrica tem alto custo que o SUS não cobra na totalidade e por isso não realiza o procedimento.
Mas, a Santa Casa não é beneficente?
Ou só realiza atendimento que dá lucro?
 
Critico em 24/10/2018 20:17:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions