ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 34º

Capital

Sem fila, ponto de vacinação itinerante imuniza mais de 300 pessoas no feriado

Recomendação é para que moradores se atentem ao calendário e façam cadastro antes de sair de casa

Por Clayton Neves e Caroline Maldonado | 07/09/2021 13:59
Com vários atendentes disponíveis, posto de vacinação não teve fila durante toda a manhã. (Foto: Paulo Francis)
Com vários atendentes disponíveis, posto de vacinação não teve fila durante toda a manhã. (Foto: Paulo Francis)

Ponto de vacinação itinerante, o polo de testagem da covid-19, em frente a Praça do Rádio Clube, imunizou mais de 320 pessoas entre as 7h30 e as 13h30, desta terça-feira (7). Sem fila e com atendimento rápido, o local, bem no centro da cidade, é opção fácil para quem quer aproveitar a folga de feriado para se proteger contra a covid-19. As aplicações seguem até às 17h.

Local está aplicanto, 1ª, 2ª e 3ª doses. (Foto: Paulo Francis)
Local está aplicanto, 1ª, 2ª e 3ª doses. (Foto: Paulo Francis)

Depois de pelo menos dois meses tentando, a faxineira Edna Braz Saviano, de 45 anos, finalmente conseguiu tomar a primeira dose da vacina. “Quando liberou para minha idade, eu tive covid, logo depois, fiquei gripada e não consegui tomar”, explica. Hoje, já recuperada, ela não pensou duas vezes, depois de saber que  a aplicação das doses seria feita mesmo no feriado.

Com a primeira vacina garantida, a trabalhadora deixou o conselho para quem ainda não se imunizou. “O negócio é se prevenir, principalmente, os mais jovens, porque, muitas das vezes, são eles que levam a doença para dentro de casa”, completa.

O marido dela, o empreiteiro rural Ademiro de Souza Ferreira, de 46 anos, também conseguiu se vacinar. Da zona rural, ele aponta as dificuldades de acesso para quem está distante da área urbana e central da cidade. “Nós somos do distrito de Rochedinho e é uma batalha para se vacinar. Às vezes, abre calendário, mas a gente não pode vir. Ficamos desfavorecidos”, relata.

Com a folguinha no feriado, Ademiro garantiu a imunização dele e da esposa. “Agora, é só voltar no dia 5 de outubro para tomar a segunda dose”, comemorou.

Elaine Barbosa, coordenadora de imunização, aconselha a verificar o calendário de vacinação antes de sair de casa e, se possível, também fazer o cadastro para vacinação antecipadamente para agilizar o atendimento.

Hoje, podem se vacinar com a primeira dose pessoas a partir de 12 anos. A segunda dose é para quem tomou tomou a Pfizer até dia 17 de julho, da Astrazeneca até 8 julho e da Coronavac até 15 de agosto. O reforço com a terceira dose é para pessoas com imunodeficiência que tenham tomado a segunda há pelo menos 28 dias ou para idosos com 70 anos ou mais que tomaram a segunda dose há pelo menos seis meses.

“É preciso se atentar ao calendário, porque muita gente vem aqui, mas ainda não está na data de tomar e a gente não tem como aplicar”, pontua Elaine.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário