A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

29/05/2015 18:36

Servidores de Unei ameaçam barrar visitas e reclamam de falta de segurança

Michel Faustino
Em vistoria realizada na manhã de hoje, militares encontraram vestígios deixados por internos. (Foto: Divulgação/BPChoque)Em vistoria realizada na manhã de hoje, militares encontraram vestígios deixados por internos. (Foto: Divulgação/BPChoque)

Os servidores da Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco, que fica na BR-262, saída para Três Lagoas, em Campo Grande, ameaçam suspender as visitas por falta de segurança, a partir desta sexta-feira (29). Internos fizeram uma rebelião na madrugada da quarta-feira (27) e um agente chegou a ser ferido com uma pedrada na cabeça.

Segundo o Sindicato dos Servidores Administrativos do Estado, que representa os agentes educacionais, os servidores “sofrem” há anos, principalmente com a falta de segurança e estrutura nas unidades educacionais de Mato Grosso do Sul. Conforme o sindicato, a medida visa resguardar a integridade dos servidores em um momento de “turbulência”.

Além disso, os servidores reclamam da falta itens de segurança básicos como cadeados de qualidade para todas as portas de todos os alojamentos, entradas de pavilhões, e onde mais for necessário.

"Não há meios para garantir nossa própria segurança e dos adolescentes aqui internados, nos faltando instrumentos básicos de trabalho como simples cadeados e iluminação", diz trecho de nota encaminhada pelos servidores.

Na manhã de hoje (29), 23 militares do BPChoque (Batalhão da Polícia Militar de Choque) foram até a Unei para realizar uma nova vistoria.

No local os militares encontraram a situação já controlada, no entanto, os vestígios do “tumultuo” estavam por toda a parte.

Rebelião - A Polícia Militar e o Batalhão de Choque foram acionados por volta da 1h da madrugada de quarta-feira (27). Os internos gritavam, batiam nas grades, paredes e jogavam pedras nos policiais e agentes da unidade.

Conforme a polícia, os adolescentes estouraram cadeados e tentaram arrombar o portão principal. Eles quebraram as muretas, que divide o banheiro e os cômodos. As partes de tijolos e concreto foram usadas pelos menores para arremessar nos agentes e policiais. A maioria dos alojamentos ficou danificada.

Depois que os internos foram contidos e retornaram para os alojamentos, os policiais auxiliaram os agentes da unidade para que fosse feito pente fino.

Objetos encontrados de posse dos internos. (Foto:BPChoque)Objetos encontrados de posse dos internos. (Foto:BPChoque)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions