A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

18/11/2014 12:10

Sindicato afirma que mais de 80% dos professores já voltaram a dar aulas

Alan Diógenes
Durante greve professores tomaram as ruas da Capital para cobrar o reajuste salarial. (Foto: Alcides Neto)Durante greve professores tomaram as ruas da Capital para cobrar o reajuste salarial. (Foto: Alcides Neto)

ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação) informou na tarde desta terça-feira (18) que mais de 80% dos professores já voltaram às atividades, após a greve. O restante dos professores parados e mobilizados quanto ao pedido de reajuste dos salários imposto ao prefeito Gilmar Olarte (PP).

Na manhã desta quarta-feira (19), os professores devem se reunir novamente na sede da ACP, localizada na Rua 7 de Setembro. Segundo o presidente da entidade, Geraldo Gonçalves, o objetivo da reunião e discutir uma proposta do prefeito.

“Ele disse que ia esperar passar o processo eleitoral para presidente da ACP, que aconteceu hoje, para se manifestar sobre a proposta. Dependendo do que for dito, podemos suspender a greve parcial e voltar a dar aulas”, explicou.

Ainda nesta tarde, o Campo Grande News esteve na Escola Municipal Consulesa Margarida Maksoud Trad, que fica na Rua Leão, no bairro Estrela D'alva I. Por lá, os professores deram retorno às aulas ontem (17). Durante toda a semana passada as crianças ficaram sem aulas.

Na sexta-feira (14), o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) acatou o pedido da prefeitura e determinou que 80% dos professores retornassem às atividades em 24 horas, sob pena de multa de R$ 25 mil por dia de descumprimento da liminar. A Justiça deu concedeu liminar, na ADIN (Ação de Direta de Inconstitucionalidade) e suspendeu a lei que prevê o reajuste de 8,46% aos professores, aprovada em maio de 2013 pela Câmara de Vereadores.

Eleições - Uma contestação de uma das chapas concorrentes, suspendeu a eleição para a nova diretoria da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação) na manhã desta terça-feira. O oficial de justiça chegou com a ordem para paralisação da votação pouco depois das 8h30 da manhã desta ter (18).

Segundo Geraldo, são três chapas concorrentes, e uma delas, encabeçada por Roberto Benites Ferreira, teria preenchido apenas cinco dos 25 cargos em disputa. Os advogados da ACP estiveram no Fórum da Capital na tentativa de uma liminar que permita a retomada da eleição, mas até o momento não houve resposta quanto à continuação da eleição.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions