A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

18/09/2012 15:43

Supermercado é condenado a pagar R$ 12 mil de indenização a cliente

Viviane Oliveira

O juiz titular da 4ª Vara Cível de Campo Grande, Luiz Gonzaga Mendes Marques, mandou o supermercado Wallmart a pagar RS 12 mil de indenização por danos morais para Renam Mata da Silva.

No dia 18 de agosto de 2010 Renam foi até o supermercado comprou um notebook e um vídeo game. No momento da compra, Renam perguntou se haveria problema para ‘desbloquear o videogame’ e o vendedor informou que poderia ser feito o desbloqueio sem perder a garantia.

Porém, ao procurar uma assistência técnica para efetuar o desbloqueio, o técnico disse que, se fosse feito o desbloqueio, o aparelho perderia a garantia. Assim Renam voltou ao supermercado e a gerente alegou que ele havia saído com o notebook sem fazer o pagamento e que as imagens do circuito interno de segurança comprovavam o fato.

Ele também relatou que a gerente chamou dois seguranças para impedir que ele saísse do estabelecimento e que ela não quis examinar a nota fiscal, além de determinar aos seguranças que revistassem a mochila do cliente.

Pela situação vexatória que foi vista por várias pessoas que estavam no estabelecimento, Renam pediu indenização por danos morais no valor de R$ 51 mil.

Para o juiz é evidente que houve o dano moral causado pela funcionária do supermercado. Com base nesses elementos, não há dúvida que a gerente deve indenizá-lo pelos danos morais sofridos.

Para o magistrado, R$ 12 mil são suficientes para compensar o cliente pelo dano moral sofrido. O juiz condenou o supermercado Wall Mart Brasil Ltda ao pagamento de indenização por danos morais.



Se a vítima fosse "algum amigo do rei", certamente que o valor determinado seria maior, muito maior.
 
Fernando Silva em 18/09/2012 06:56:12
Só 12 mil? Ficou barato! Se fosse comigo, o pedido de indenização seria de uns 5 milhoes de reias, no mínimo! Indenização por danos morais não reparam a situação vexatória que a pessoa é submetida! Repito: eles tiveram sorte de não ter sido comigo! E o advogado foi fraquinho também! Ele deveria recorrer!
 
João F. Lopes em 18/09/2012 06:46:04
12 mil? é pouco! mas pelo menos o cliente não deixou passar batido, porque isso acontece com frenquência, é que nem todos os consumidores fazem valer seus direitos. Que este caso sirva de exemplo para os estabelecimentos e tb para nós, consumidores.
 
Fabiana Rocha em 18/09/2012 06:08:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions