A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/11/2012 16:19

Supermercado é condenado a pagar R$ 4 mil por pão com larvas

Nícholas Vasconcelos

O supermercado Extra de Campo Grande foi condenado a pagar R$ 4 mil a um cliente que encontrou larvas em um pão em 2010. De acordo com o cliente, ele comprou um pão ciabata recheado com frango e requeijão e ao servir o produto para uma visita que estava em sua casa, descobriu que havia larvas dentro do alimento. Além disso, varias pessoas já teriam uma parte do pão, incluindo sua esposa e seu filho.

Conforme o cliente, o alimento indicava prazo de validade entre os dias 27 e 30 de outubro de 2010, sendo que o produto foi comprado no dia 29 de outubro.

Ele teria informado o ocorrido ao gerente do supermercado, que não teria tomado nenhuma providência para retirar de venda os produtos idênticos ao que foi comprado, além da hipótese de fraudo na etiqueta do prazo de validade.

O cliente havia pedido indenização de R$ 100 mil por danos morais pelo risco de contrair graves doenças, além de sua família e visitantes.

Em contestação, o Supermercado Extra sustentou que o autor estaria contestando na Justiça o direito de terceiros, pois ele não teria mencionado ou demonstrado ter ingerido o produto. O réu também argumenta sobre as fotos mostradas nos autos e acrescenta que, além de não serem datadas, não mostram com clareza a existência de larvas no produto e que os pontos indicados aparentam se tratar de farelos ou grãos que compõem os ingredientes utilizados na fabricação.

Durante o processo o supermercado afirmou ainda que seriam necessários laudos periciais e que ainda que se existissem as larvas no produto, o evento não passaria de um mero aborrecimento, pois não haveriam provas das consequências provenientes da ingestão.

Na decisão, o juiz da 16ª Vara Civil, Marcelo Andrade Campos Silva, afirma que “primeiramente, não há que se falar em indispensabilidade de prova técnica, até mesmo por se mostrar impossível neste caso concreto, em que a compra foi realizada fora do expediente dos órgãos competentes para tanto e, em se tratando de produto alimentício, sua decomposição é iminente. Segundo, em que pese as fotografias não possuam um grau elevado de nitidez, elas são suficientes para demonstrar a existência de larvas no produto. Terceiro, as testemunhas ouvidas em juízo foram uníssonas em afirmar a existência dos insetos no alimento, conforme se verifica dos depoimentos”.

O juiz conclui que “houve falha por parte do supermercado, eis que caberia a ele, na condição de fornecedor, a adoção de maiores cuidados na prestação de serviços ofertados, de modo a empregar medidas que impossibilitem possíveis engodos e erros - o que não ocorreu”.



isso acntece com frequencia em estabelecimentos na copasul e região, nas 3 padarias, nos 2 mercados do bairro, é comum, várias vezes digo a balconista, tem mosca no pão? ou nos mercados, tem mosca na carne?, nem ligam, higiene? que é isso, sem contar nas mercadorias vencidas.
 
silvana souza em 08/11/2012 08:04:45
Precisa tomar muito cuidado nestes casos, pode ser até sabotagem, pois geralmente estes mercados vendem a um preço bem abaixo do praticado no mercado, haja vista os acontecimentos com produtos de marcas famosas.
 
João Crisóstomo de Campo Grande - MS em 08/11/2012 07:39:17
PARECE QUE ISSO VIROU ROTINA NO SUP. EXTRA, HOJE MORO EM BRASILIA DF, E A 1 MÊS ATRÁS FUI FAZER COMPRA LÁ NO EXTRA DO SIA QUANDO ME DEPAREI COM UMA CENA LAMENTAVÉL, VARIOS PACOTE DE MACARRÃO LACRADO FALTANDO VARIOS DIAS PARA VENCER ENFESTADO DE MONTE DE INCENTOS PRETINHOS, FICOU CLARO PARA MIM QUE ESTÃO ALTERANDO AS DATAS DOS PRODUTOS, ESSES MERCADOS DE GRANDE PORTE PRECISAM DE MAIS FISCALIZAÇÃO E MEDIDAS SEVERAS PARA QUE A POPULAÇÃO POSSAM ADQUIRIR PRODUTOS EM PERFEITAS CONDIÇÕES PARA O CONSUMO, FICA AQUI MEU APELO VAMOS DENUNCIAR ESTE TIPO DE DERESPEITO COM A POPULAÇÃO, NO MEU CASO ESPECIFICO CHAMEI O GERENTE E ELE TIROU TODOS OS PRODUTOS DA GONDOLA MAS COLOCOU A CUPA NO FORNECEDOR, SENDO QUE EU NAÕ ACREDITO TER RESPONSABILIDADE MAIS PARA MIM A RESPONSABILIDADE E DO SUPERMECADO MESMO.
 
ALEX REIS em 08/11/2012 07:01:58
tem que ferrar esses supermecado que só pensa em ganhar e não tem a minima preocupação com os clientes. sem falar que os depositos deles são uma imundicia
fedido e cheio d incetos inclusive ratos.
 
toni franco. em 07/11/2012 20:28:14
Trabalho em um mercado da capital e sei que muita gente tenta tirar proveito de muitas situações. Se tratando do pão acho difícil ele ter comunicado a gerência e ninguém ter tomado uma atitude, ainda mais se tratando do nível dos clientes que frequentam esse estabelecimento.
 
maxwel gomes de souza em 07/11/2012 20:08:47
Indenização irrisória e irresponsável por parte do magistrado. Esse estabelecimento é useiro e vezeiro nesse tipo de coisa, ou alguém esqueceu da menina que de lá comeu um sushi estragado e ficou paralizada, ou da ocasião em que a gerência ordenou os funcionários a lavarem grandes quantidades de peixes PODRES com limão para disfarçar o cheiro do produto não vendido para uma sexta-feira santa? Cuidado com esse lugar.
 
Bergo de Almeida em 07/11/2012 19:16:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions