A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Novembro de 2017

14/11/2017 17:54

Suspeito de estuprar crianças em condomínio recorre de condenação

Sentença é relativa a caso antigo envolvendo o zelador conhecido como "Tio Zé"

Ricardo Campos Jr.
Polícia vasculha casa de Tio Zé em condomínio de Campo Grande (Foto: André Bittar)Polícia vasculha casa de "Tio Zé" em condomínio de Campo Grande (Foto: André Bittar)

A defesa do zelador José Evangelista dos Santos, conhecido como “Tio Zé”, recorreu da setença que o condenou por estupro no último dia 9. Na ocasião foi determinada pena de 10 anos e nove meses de prisão pelo crime.

O advogado que representa o réu, Rodrigo Presa, não quis entrar em detalhes sobre os argumentos que usará para tentar livrar o cliente da pena em respeito ao sigilo que o caso exige, já que a vítima é uma criança.

Reincidente – Esta, porém, não foi a primeira vez que Tio Zé foi denunciado e virou alvo de inquérito por abuso sexual. No dia 16 de outubro, a mãe de um menino de 12 anos que mora no mesmo condomínio que o zelador procurou a polícia para contar que o filho tornou-se vítima dele, sendo molestado há um ano.

Ao saber do caso, vizinhos identificaram outro adolescente que também já havia sido estuprado pelo morador. O jovem gravou um áudio contando a história e citando nomes de outras supostas vítimas.

Condôminos disseram ao Campo Grande News que a casa do zelador vivia cheia de crianças. Ele era sozinho e não tinha filhos. Os condôminos desconfiavam do comportamento de Tio Zé, mas nunca conseguiram provas que as confirmassem.

Operação – Depois de investigar o caso por um mês, a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) foi até o residencial no intuito de prender o zelador e recolher provas dos estupros. O imóvel estava vazio, mas os agentes conseguiram apreender objetos que atestaram a presença de crianças no local, além de celulares, uma agenda e aparelhos de DVD e VHS.

De acordo com o delegado Fábio Sampaio, responsável pelo caso, inicialmente, o suspeito era investigado pelo estupro de oito crianças e também pelo crime de favorecimento a prostituição de adolescentes maiores de 14 anos.

Contudo, ele foi indiciado pelo abuso de duas crianças, que foram comprovados, e ainda é investigado pelo crime contra um terceiro menino, também de 12 anos.

O suspeito foi encontrado na casa de um irmão no Jardim Imá, onde também foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

“Ele é apontado como vítima nos outros dois depoimentos, mas nega os abusos”, explicou o delegado. Com o suspeito preso, a polícia vai confrontar as provas colhidas nas investigações e os depoimentos das vítimas, para confirmar o estupro do terceiro garoto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions