A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

07/11/2017 14:17

Polícia apreende celulares com suspeito de estuprar meninos

Suspeito foi preso na manhã desta terça-feira (7) na casa do irmão, no Jardim Imá

Geisy Garnes e Bruna Kaspary
Equipes da Depca foram a casa do suspeito nesta manhã (Foto: André Bittar)Equipes da Depca foram a casa do suspeito nesta manhã (Foto: André Bittar)
Objetos que comprovam a presença das crianças na casa foram apreendidos (Foto: André Bittar)Objetos que comprovam a presença das crianças na casa foram apreendidos (Foto: André Bittar)

Em buscas na casa do zelador conhecido como Tio Zé preso na manhã desta terça-feira (7) pelo estupro de dois meninos de 12 anos em um residencial no Jardim Los Angeles, a polícia encontrou matérias escolares que comprovam visitas frequentes das vítimas ao local. Além disso, celulares, uma agenda e aparelhos de DVD e VHS, foram recolhidos pelos investigadores. 

Na agenda, a polícia suspeita que inscritos encontrados eram recados de supostas vítimas, inclusive com a marcação de encontros. Os investigadores encontraram ainda três cadernos que pertenciam a vítimas e um revista educacional, que segundo o delegado, comprovou a proximidade dos meninos com o suspeito. 

De acordo com o delegado Fábio Sampaio, da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), inicialmente, o suspeito era investigado pelo estupro de oito crianças e também pelo crime de favorecimento a prostituição de adolescentes maiores de 14 anos. Hoje, o Tio Zé é indiciado pelo abuso de duas crianças, que foram comprovados e ainda é investigado pelo crime contra um terceiro menino, também de 12 anos.

“Ele é apontado como vítima nos outros dois depoimentos, mas nega os abusos”, explicou o delegado. Com o suspeito preso, a polícia vai confrontar as provas colhidas nas investigações e os depoimentos das vítimas, para confirmar o estupro da terceira vítima.

Tio Zé, de 55 anos, foi preso nesta manhã na casa do irmão, no Jardim Imá, onde a polícia também cumpriu mandados de busca e apreensão. O zelador estava com a prisão preventiva decretada desde a semana passada e estava foragido até ser localizado nesta manhã. Com ele dois celulares foram apreendidos.

 

Delegado Fábio Sampaio responsável pelo caso ( Foto: Fábio Sampaio) Delegado Fábio Sampaio responsável pelo caso ( Foto: Fábio Sampaio)

Na casa em que os crimes aconteciam, os policiais apreenderam uma agenda e aparelhos de DVD e VHS, supostamente usados para exibir filmes pornográficos para as crianças. “Nós apreendemos objetos que demonstravam que as crianças frequentavam a casa”, explicou Sampaio. Segundo a polícia, o autor usava um vídeogame Xbox e também oferecia a senha do Wi-Fi para atrair as vítimas para sua casa, mas os aparelhos não foram encontrados no local.

O suspeito permanece em uma das celas da Depca, deve prestar depoimento às 15 horas desta terça-feira e em seguida ser transferido para uma unidade penitenciária de Campo Grande.

Cheia de crianças - A ação da polícia do residencial chamou atenção dos moradores nesta manhã. Entre eles, uma das vizinhas do zelador, de 38 anos, contou que conhece o suspeito de longa data, que cresceram juntos no mesmo bairro em Corumbá, mas que hoje não conversam mais.

“Era só ele descer do ônibus que aparecia um monte de criança na casa dele”, lembrou. Ela acompanhou de perto o caso, já que além de vizinha, conhecia a mão de uma das vítimas. “Ela era minha funcionária, confiava no suspeito, era amiga dele. Vivia sentada ali na casa dele e deixava o filho ficar lá. Ela ficou descontrolada quando descobriu, e até mudou do condomínio”, relatou.

Entenda - O caso chegou a polícia no dia 16 deste mês, quando a mãe de umas das vítimas, um menino de 12 anos, procurou a polícia. Na denúncia ela explicou que após boatos sobre os abusos conversou com o filho e descobriu que ele já era abusado a cerca de um ano.

Antes disso, moradores chegaram a gravar um áudio em que um outro adolescente, também de 12 anos, confessou os abusos. Na conversa o menino cita o nome de outras vítimas do suspeito.

Vizinhos contaram ao Campo Grande News que a casa do suspeito sempre vivia cheia de crianças e que ele tinha o hábito de ‘andar’ com os meninos. O homem possui passagem por furto e responde judicialmente a um processo por estupro de vulnerável contra uma menina de 11 anos. Na época, dois boletins de ocorrência contra o suspeito, que trabalha como zelador, foram registrados na Depca.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions