A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/11/2015 12:15

Temporal causa pânico em moradores de residencial que tem casas destelhadas

Flávia Lima
Muro da casa do autônomo Wellington Dias não suportou a força dos ventos e desabou. (Foto:Direto das Ruas) Muro da casa do autônomo Wellington Dias não suportou a força dos ventos e desabou. (Foto:Direto das Ruas)
Lan house foi fechada devido a falta de energia elétrica. (Foto:Direto das ruas)Lan house foi fechada devido a falta de energia elétrica. (Foto:Direto das ruas)

Moradores do Residencial João Amorim, no Bairro Riviera Park, próximo ao clube da ACP, viveram momentos de pânico nas primeiras horas desta sexta-feira (20) devido ao temporal e as rajadas de vento que  atingiram o bairro. O autônomo Wellington Dias acredita que os ventos passaram de 50 km/h na região, já que o muro de pelo menos três casas, incluindo a sua, caíram na rua em que reside.

Ele conta que a tempestade começou por volta das 5h30, provocando estrondos no telhado. "Pensei que estava quebrando minhas telhas, mas era o telhado das casas vizinhas', disse.

O autônomo acredita que só na sua rua pelo menos dez casas ficaram parcialmente destelhadas. Mesmo antes da chuva amenizar, os moradores subiram nos telhados na tentativa de cobrir os buracos abertos e evitar alagamento nas casas. "Tenho uma vizinha que está grávida e ficou muito assustada com os estragos. Chamei todos para ficar na minha varanda porque o pessoal estava com medo de mais estragos", conta.

Em sua casa, Wellington perdeu de dez a 15 metros do muro que estava sendo construído com a reforma da residência. Os tijolos caíram sobre um fogão, armário de aço e quebrou parte da pilha de tijolos utilizada na obra. Ele acredita que precisará desembolsar cerca de R$ 5 mil para recuperar a obra, por isso terá que cancelar a viagem que estava marcada para o Natal.

Ele mora com os pais e mais um irmão, mas está recebendo a visita de parentes que tem duas crianças pequenas, que ficaram assustadas com o barulho. "O meu medo é que o muro caísse sobre elas, ainda bem que foi na hora do temporal", ressalta. Outros três vizinhos de Wellington também perderam o muro de suas casas.

Já no Bairro Itamaracá 2 o prejuízo está por conta da falta de energia elétrica, que atinge a região desde as 6 horas. Com isso, o comércio da Rua Padre Mussa Tuma está parcialmente fechado, como padarias e lanchonetes. Dono de uma lan house, Fernando Luiz de Farias diz que já perdeu pelo menos R$ 100,00 devido a falta de luz.

"Meu comércio é pequeno, qualquer quantia faz falta", lamenta. As aulas na escola municipal Antônio José Paniago, que fica no bairro, também foram suspensas.

No Tijuca 2, o temporal não causou prejuízos financeiros, mas derrubou uma árvore de pelo menos cinco metros, que fechou a Rua Guaxis, porém o Corpo de Bombeiros esteve no local e já fez a remoção. Não faltou energia elétrica no bairro.

As chuvas também causaram estragos no Bairro Silvia Regina, onde parte do asfalto da Avenida Capibaribe acabou cedendo devido a força da enxurrada.   



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions