ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  21    CAMPO GRANDE 12º

Capital

TJ/MS julga dia 25 recurso contra júri popular de réus do caso Mayana

Por Nadyenka Castro | 15/07/2011 16:54

MPE deu parecer contrário

Anderson, que dirigia o Vectra, quando foi preso. (Foto: João Garrigó)
Anderson, que dirigia o Vectra, quando foi preso. (Foto: João Garrigó)

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) julga no próximo dia 25 (segunda-feira) o recurso que contesta a determinação de júri popular para Anderson de Souza Moreno e Willian Jhonny de Souza Ferreira, réus pela morte de Mayana de Almeida Duarte, ocorrida após acidente de trânsito em junho do ano passado, em Campo Grande.

O recurso interposto pela defesa dos acusados será avaliado pelos desembargadores da 1ª Turma Criminal, a partir das 14 horas.

O MPE (Ministério Público Estadual) deu parecer contrário à desqualificação de homicídio doloso para culposo, como querem os advogados.

Em seu parecer, o procurador de Justiça Luís Alberto Safraider elencou de forma objetiva a conduta dos réus, dando destaque à ingestão da bebida conhecida por ‘tequila’ (cachaça mexicana), ao excesso de velocidade e disputa automobilística na avenida Afonso Pena, bem como ao avanço do semáforo vermelho na altura da rua José Antonio.

Embora não tenha fechado os olhos ao fato de que o dolo eventual em crimes de trânsito configura de forma excepcional, o parecer pontuou que os elementos externos colhidos da conduta não permite se chegar à figura culposa.

De acordo com a acusação os dois réus, os dois disputavam um racha na avenida Afonso Pena. Anderson, com um Vectra, passou à frente de William, que conduzia um Fiat Uno.

No cruzamento com a rua José Antônio, o Vectra bateu no Celta dirigido por Mayana. Testemunhas disseram que ele passou no sinal vermelho.

Mayana foi levada em estado grave para o hospital e morreu 10 dias depois. Anderson está preso. William, em liberdade.

Nos siga no Google Notícias