A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

14/10/2011 10:40

Três confessam que assaltaram e mataram idosa para comprar droga

Nadyenka Castro e Paula Vitorino

Antônia Rosa de Souza foi atingida por 18 golpes - de punhal e tesoura. ‘Dono’ da ideia do crime conhecia a vítima havia três meses

Antônia morava sozinha e conhecia um dos autores do latrocínio ocorrido na casa dela. (Foto: Pedro Peralta)Antônia morava sozinha e conhecia um dos autores do latrocínio ocorrido na casa dela. (Foto: Pedro Peralta)
Trio confessou o latrocínio. Fernando, de camisa, foi quem escolheu a vítima. (Foto: Pedro Peralta)Trio confessou o latrocínio. Fernando, de camisa, foi quem escolheu a vítima. (Foto: Pedro Peralta)

Três homens foram presos e confessaram que mataram e assaltaram a idosa Antônia Rosa de Souza, na noite da última quarta-feira, no bairro Coophatrabalho, em Campo Grande. Eles roubaram dinheiro, televisão e outros objetos de Antonia para comprar drogas.

Fernando Ferreira, 32 anos, Marcelino de Carvalho Ribas, 24 anos, e Cledioneis Trindade Coronel, 30 anos, foram presos na tarde dessa quinta-feira por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) e da 7ª Delegacia de Polícia Civil.

Fernando conta que a ideia de assaltar Antônia foi dele, após os três terem passado o dia consumindo crack. “Nós três tivemos a ideia de roubar. Aí eu lembrei dela”, fala ele, que conhecia a vítima havia três meses por intermédio da madrasta dele, que é parente dela.

Fernando diz que sabia que ela não era rica e que era uma boa pessoa, mas, como era aposentada e morava sozinha, poderia ter dinheiro. Ele então bateu palmas na residência, a chamou pelo nome e foi atendido por Antônia, que abriu o portão.

O autor entrou no imóvel, assistiu televisão com a vítima, tomou café, comeu bolinhos e depois os dois comparsas entraram e então mataram Antonia. Para mata-la, utilizaram punhal envolto por corrente de bicicleta e tesoura, objetos que estavam na bolsa de Fernando.

Frio, Fernando contou à imprensa detalhes do crime e declarou que não tinha intenção de matar a idosa. “Enquanto eu batia ela pedia socorro e perguntava porque estava fazendo isso. Mas eu estava sob efeito do crack”, justifica.

De acordo com a Polícia Civil, foram 18 golpes desferidos pelos três. Dez dos golpes foram de tesoura. Após o crime, o trio fugiu com a bolsa de Antônia e a televisão.

A bolsa foi encontrada queimada em um terreno baldio próximo do local do crime. Com o dinheiro compraram crack. Os objetos e a televisão foram recuperados. Fernando afirma que não houve violência sexual e que Antônia sempre o tratou bem.

Os policiais chegaram até o trio após informações de moradores da região. O primeiro a ser preso foi Marcelino, na Coophatrabalho, depois Fernando, no Manoel Taveira, e em seguida Cledioneis, no Jardim Beija-Flor, todos na mesma região.

O corpo da idosa foi encontrado na manhã dessa quinta-feira por um morador que passava pela calçada. Ele viu o portão do imóvel aberto e ao fechar viu que a porta da sala também não estava fechada.

Ao se aproximar da porta avistou o corpo da idosa na sala, com corte na cabeça e sangue.



Parem de sonhar, não vão mudar ou criar lei alguma, só aparecem inúteis para facilitar a vida de vagabundo e não para dificultar....Clínica? Só pessoas muito inocentes acreditam que uns vermes desse tipo poderiam se tornar pessoas melhores, quem sabe virar pastor. E eu leio; deus, isso, deus aquilo. Se ele conforta, protege, salva, blá, blá, blá, onde ele estava que não protegeu a pobre senhora.
 
Claudio Arantes - CG/Amambai em 17/10/2011 04:20:37
Sinto uma tristeza, que não consigo ter palavras para expressar a dor por saber que a Senhora Antonia sofreu muito. E sozinha. O que pensou ela naquele momento de sofrimento? E onde estava a "família" desta Senhora bondosa, vivendo ela solitária? Que tristeza... Antônia Rosa de Souza... este é seu nome. Sua história está escrito no Livro da Vida, acabou aqui, mas ficará gravado para sempre.
 
Socorro Berti em 15/10/2011 01:14:19
Que horror! Que falta de amor, parece que não são seres humanos! Só Deus para nos livrar de gente dessa espécie!
 
Maria Elza em 14/10/2011 12:44:42
Vamos ver quanto tempo esta nossa justiça vai deixar os bonzinhos preso; afinal não fizeram nada somente mataram uma senhora inocente, basta desta nossa justiça injusta,.
 
Marco Silva em 14/10/2011 12:25:00
E agora, o que fazer com estes três marginais, escórias da sociedade?? Alegam estar sob efeito de droga, mas se trabalhassem honestamente não teriam tempo para se drogarem. As coisas vão cada vez pior, e enquanto o tráfico de drogas não for combatido de forma eficiente e traficantes punidos rigorosamente, ouviremos muitas destas desculpas que agiram sob efeito das malditas drogas!!!
 
Wellington Sampaio em 14/10/2011 12:20:10
Caramba meu, esse Dr. Nagata não dá moleza pra bandido mesmo. Se tivessemos mais uma dez delegados igual ele, Campo Grande não ia ter mais bandidos. Parabéns Dr. Nagata.
 
Luís Cláudio em 14/10/2011 12:13:24
cadeia nesses vagabundos, matar uma pessoa de bem por um miserável vicio. que a justiça seja feita e que eles fiquem um bom tempo na cadeia.
 
jaaziel ferreira duarte em 14/10/2011 11:52:47
Deus tenha misericórdia de nossos idosos que precisam morar sozinhos! e dai luz aos juizes para que não deixem esses infelizes soltos amanhã,como sempre acontece.cadeia é pouco para esses aí, que não tiveram piedade de uma senhóra idósa.a vontade que tenho é de queima-los vivos.--vai ai a minha revolta.
 
Devanir de Sousa em 14/10/2011 11:44:30
Pra esses a pena de morte, seria branda. Um verdadeiro horror, monstros. Deus conforte a família.
 
Katia Baeatriz em 14/10/2011 11:37:08
muito engraçadinhos esses criminosos quer dizer que estavão sobe efeito das drogas e pra fugir e lembrar de tudo as drogas não surtiu efeito? bando de animal isso sim so espero que daqui um mes não estejam nas ruas fazendo tudo de novo que DEUS de guarita pra familia dessa senhora
 
julia pereira em 14/10/2011 11:34:56
Que horror! As autoridades competentes deverão tomar providência urgente, os criminosos estão muito audaciosos, não respeitam crianças nem idosos. Deverão criar leis mais severas e esses presos que matam para roubar ou não devem pegar pena maior e sem mordomia, quem mata deveria trabalhar no duro aí na cadeia para se sustentar. No meu ver o pior dos presidiários são os que matam.
 
elza verao farias em 14/10/2011 05:47:28
Impossível manter-se inerte diante de tamanha crueldade, as justificativas são as drogas, a bebida, etc. mas o que está por trás de toda esta violência é a impunidade, caso o delinquente temesse a reprimenda da justiça o coisa não estaria assim. Precisamos mudar urgentemente nossa legislação, ou alguém acha que num caso destes, estes vermes não mereceriam o mesmo fim que deram à pobre senhora.
 
Sérgio Molina em 14/10/2011 05:33:19
Com certeza logo vão estar soltos !!! E não vai ser fuga, vai ser tudo certinho dentro dos benefícios e indultos que as nossas leis oferecem !!!! Aqui é o paraíso do crime !!!
 
Angelo Fantin em 14/10/2011 05:11:12
A falta de ação do estado para com os cidadãos de bem e pagadores de impostos já esta fora de controle, um CAOS. É impressionante a falta de políticas voltadas para os viciados em drogas,pois, são pessoas doentes e que fazem qualquer coisa pra conseguirem suas drogas e quem pagou com a própria vida foi uma senhora justa e que ainda ofereceu cafézinho e comeu bolinhos com um dos marginais.
 
Renato Brittes em 14/10/2011 05:09:23
Infelizmente eles vivem melhor na CADEIA, lá eles tem: leite com pão,almoço,janta,médico, dentista,assistente social,auxilio reclusão,etc... além da droga...o dia que falta eles fazem rebelião e quebra tudo.
 
João da silva em 14/10/2011 04:43:13
Sem palavras diante de tanta crueldade e frieza desses monstros, nao concordo com a prisão deles e sim com a exterminação dos mesmos, pois uma pessoa que faz o que fez nao tem jeito nunca mais na vida. Sei que é so deus quem tem o direito de tirart uma vida mais esses nao mereciam viver.....
 
daiane fernandes em 14/10/2011 04:31:09
nao é esbravejar é revolta mesmo...só espero que a populaçao acorde e lute por mais seguranças .um dia falei aki hj todo cidadao tem direito a 1 morte pq e primario qualquer dia a 2 pq ser secundario tb nao dara cadeia.. lamentavel perde a vida a senhorinha..
mais lamentavel e a sociedade ver o crime banalizado sem reaçao..e hj falo aki axo q tb matar drogado nao dara mais nada q absurdo
 
jose artigas em 14/10/2011 02:21:19
Parabéns Douglas Lincoln, vc esta certo. Só não vê quem não quer, a maioria desses crimes bárbaros está realmente de alguma forma relacionados a drogas. Quantas clinicas de recuperação municipal e estadual existem mesmo? Quando um viciado precisar de ajuda para onde ele vai? Para o CAPS? Atenção senhores, chega de blá, blá, blá, Construam clinicas de recuperação para que isso não se repita mais.
 
sidnei garcia de freitas em 14/10/2011 02:18:54
Não adianta ficarmos aqui esbrajando contra tudo e contra todos. Precisamos nos conscientar 1º que violência gera violência, 2º que há uma necessidade urgente de que os mandatários deste País, precisam colocar em prática um Plano Nacional de tratamento de dependentes químicos, porque a grande maioria dos crimes bárbaros estão vinculados de alguma forma às drogas. A Polícia está agindo mas sózinha.
 
douglas lincoln em 14/10/2011 02:07:41
Não tenho nome certo para esses... espero que apodreça na cadeia, sem agua, comida, luz, cana neles. E Deus de conforto no coração da familia dessa senhora.
 
Aparecida Romeiro em 14/10/2011 02:07:07
espero que lá no presidio a justiça seja feita, pq aqui fora não tem recuperação que de jeito nesses animais.
 
luciner eustaquio em 14/10/2011 02:06:26
Eu sou muito católica e acredito demais em Deus, e na Sua Justiça. Mas, num caso destes, sinto uma vontade muito intensa de ver estes marginais/animais serem deletados do mundo EXATAMENTE da mesma forma que acabaram com a vida desta bondosa senhora. Fico preocupada com o tipo de pessoas que existem neste planeta em que coloquei dois filhos para viverem... Lamentável... Deus conforte a família.
 
JOSHIANE SCHMITT em 14/10/2011 01:53:35
Parabéns delegado. Vamos varrer esse tipo pessoas(monstros, animais) de nossas ruas. E deixa los na cadeira apodrecendo, isso sim. Sem induto de natal que nem deveria existir, sem redução de pena, sem beneficio nenhum mesmo. Imagina só uma pessoa totalmente indefesa, acabar assim, desse jeito trágico. Continuem assim policiais, caçando esse tipo de criminosos, não vamos dar chance ao crime.
 
Roselene de Lurdes em 14/10/2011 01:47:16
Sou cristão mas ao ver uma monstruosidade desta envergadura, não vejo outra saída para inibir a criminalidade em nosso país ; PENA DE MORTE JÁ.
 
porfirio vilela em 14/10/2011 01:10:01
AGORA EU QUERO VER LA NO PRESÍDIO QUANTOS DIAS DE VIDA ELES TERÃO
JA QUE LA ESTE TIPO DE CRIME OS PRESOS NÃO ACEITAM EU DARIA 1 SEGUNDO SO.
 
cristian araujo em 14/10/2011 01:00:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions