A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/02/2012 18:48

Três meses após incêndio em 6 lojas, cenário ainda é de destruição

Viviane Oliveira e Nadyenka Castro

Uma lata de verniz no lugar errado na livraria Dom Bosco foi a causa do incêndio que destruiu as seis lojas

Tanto tempo depois do incêndio, cenário no local ainda é de destruição. (Fotos: João Garrigó)Tanto tempo depois do incêndio, cenário no local ainda é de destruição. (Fotos: João Garrigó)
O incêndio na madrugada do dia 3 destruiu seis lojas. Dessas, cinco tiveram perda total. O incêndio na madrugada do dia 3 destruiu seis lojas. Dessas, cinco tiveram perda total.

Três meses depois do incêndio que destruiu seis lojas num trecho da avenida Mato Grosso e da rua 13 de Maio, em Campo Grande, o cenário no local ainda é de destruição. Quem tinha comércio ali migrou para outros lugares, como fez Maria de Fátima Delmondes, 47 anos, proprietária da loja de roupas femininas Karla.

Depois do incêndio, na madrugada do dia 3 de dezembro, a comerciante conta que perdeu R$ 100 mil entre móveis e roupas. Hoje através de ajuda das próprias clientes, ela montou uma loja na rua José Antônio.

“Eu entrei em desespero durante uma semana, achei que um trabalho de 20 anos tinha acabado em cinzas. Mas Deus e minhas clientes não me abandonaram”, disse.

Segundo ela, no começo uma amiga cedeu um espaço na Antônio Maria Coelho, outra fez um churrasco beneficente para ajudar a comerciante se erguer novamente.

“Tudo foi dando certo. Hoje estou feliz no segundo dia de loja nova. Sei que vai demorar um pouco para me reerguer financeiramente, mas estou feliz com o apoio que tive das pessoas que me ajudaram, inclusive de fornecedores”, comemora.

Braço direito da comerciante, a vendedora Teresa Aparecida Delmondes, 43 anos, contou que no começo foi preciso ter muita garra. “Nós recomeçamos do zero”, afirma.

Depois de perder tudo em incêndio, Maria de Fátima comemora nova loja, na rua José Antônio. Depois de perder tudo em incêndio, Maria de Fátima comemora nova loja, na rua José Antônio.

Resultado da perícia - Uma lata de verniz no lugar errado na livraria Dom Bosco foi a causa do incêndio que destruiu as seis lojas. De acordo com os peritos, o fogo se alastrou rapidamente porque o telhado é único para as seis lojas, além disso, o madeiramento é antigo.

O proprietário da livraria foi indiciado por incêndio culposo, quando hão há intenção, porque não teve cautelas devidas com acomodação de produtos no interior da loja. O prédio não era deles.

O frasco de verniz foi colocado atrás do frigobar, entre o motor e a parede, com o calor excessivo do eletrodoméstico pegou fogo e propagou. O proprietário foi indiciado no dia 25 de janeiro, a pena é de dois meses a dois anos de prisão.

A parte elétrica estava precária, mas não foi esta a causa. O calor produzido pelo compressor em contato com produto inflamável é que causou o incêndio. Não é recomendável colocar produtos inflamáveis próximos de eletrodoméstico.

Incêndio - O incêndio na madrugada do dia 3 de dezembro do ano passado destruiu seis lojas entre a avenida Mato Grosso e a rua 13 de Maio, em Campo Grande. Foram atingidas a livraria Dom Bosco, a loja de roupas Josi e uma lanchonete.

Na 13 de Maio, o incêndio atingiu a ótica Villara, um escritório de advocacia e a loja de roupa feminina Karla. Dessas, apenas a ótica não teve perda total das mercadorias.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions