ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 11º

Capital

“Um ato de bobeira”, justifica homem preso por praticar zoofilia contra cadela

Ele foi denunciado à polícia pela irmã, de 61 anos, que encontrou o animal mancando e sangrando

Por Viviane Oliveira | 21/06/2024 09:56
Manchas de sangue da cadela ficaram no assoalho do carro (Foto: reprodução)
Manchas de sangue da cadela ficaram no assoalho do carro (Foto: reprodução)

Ao ser preso em flagrante por zoofilia, o autor de 50 anos disse que cometeu o abuso sexual contra a sua cadela em um ato de bobeira após fumar maconha. Informou ainda que tem o animal há 2 anos e que o trata bem, dando comida e água.

O flagrante foi feito na última quarta-feira (19) pela Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista).

Ele foi denunciado à polícia pela irmã, de 61 anos, que encontrou a cadela mancando e sangrando. Ao procurar vestígios, encontrou na varanda de casa preservativo com sangue, que havia sido utilizado pelo autor durante o crime.

Segundo a mulher, o irmão é usuário de drogas e não trabalha. Disse ainda que há alguns meses vinha desconfiando que o autor abusava sexualmente da cachorra, porque ouvia o animal chorando de noite na varanda e apresentando comportamento amedrontado.

A pena para o crime zoofilia é de até seis anos de prisão. Ele já respondeu a processo por estupro de vulnerável e furto qualificado. Para a polícia, o homem disse que confessou o crime porque se arrependeu do que fez.

A Perícia Científica foi acionada e o animal levado para fazer exame de corpo de delito no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Não foi informado o estado de saúde da cadela.

Durante audiência de custódia nesta sexta-feira (21), a juiza Eucelia Moreira Cassal determinou a conversão da prisão em preventiva, por conta do risco do homem cometer novamente o crime, além do fato de ele já responder por estupro de vulnerável.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

* Matéria editada para acréscimo de informação.

Nos siga no Google Notícias