ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Vigilância vai até Camelódromo contra venda de cigarros eletrônicos

Ação foi educativa e agentes devem visitar outros comércios nas próximas semanas

Gabrielle Tavares e Ana Paula Chuva | 22/08/2022 18:13
Camelódrimo de Campo Grande. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Camelódrimo de Campo Grande. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Equipe da Vigilância Sanitária de Campo Grande realizou uma ação educativa no Camelódromo da cidade, em uma tentativa de inibir o comércio de cigarros eletrônicos, ilegais no Brasil.

De acordo com o coordenador da Vigilância,  Orivaldo Moreira, os fiscais visitaram alguns estabelecimentos e fizeram a expedição de boletins de orientação informando sobre a ilegalidade da venda de cigarros eletrônicos e afins.

Nenhuma mercadoria foi apreendida e também não houve a expedição de autos de infração. Inclusive, outros estabelecimentos devem receber as visitas nas próximas semanas, como tabacarias.

Após essas fase educativa, os locais que continuarem com a venda irregular pode ser multado entre R$ 10 a R$ 15 mil, além de ter o alvará de funcionamento cassado e o comércio interditado.

De acordo com resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), é proibida venda, importação e propaganda de todos os tipos de dispositivos eletrônicos para fumar  no Brasil, desde agosto de 2009. Essa decisão se baseou no princípio da precaução, devido à inexistência de dados científicos que comprovassem as alegações atribuídas a esses produtos.

Equipes da Delegacia do Consumidor em frente a uma das tabacarias que vendia produtos ilegais. (Foto: Divulgação | PCMS)
Equipes da Delegacia do Consumidor em frente a uma das tabacarias que vendia produtos ilegais. (Foto: Divulgação | PCMS)

Entre os produtos ilegas, estão o vaper, pod, e-cigarette, e-ciggy, e-pipe, e-cigar, heat not burn (tabaco aquecido), entre outros.

Na última semana, entre os dias 18 e 19 de agosto, dois donos de tabacarias foram presos no Jardim dos Estados, em Campo Grande. Eles comercializavam produtos do Paraguai com venda proibida no Brasil, além de cigarros eletrônicos e tabacos fora das embalagens e sem as especificações exigidas pela Anvisa.

Nos siga no Google Notícias