A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

26/03/2008 09:16

CDDH quer punição do Estado por crime de desobediência

Redação

A Secretaria de Estado de Saúde pode ser punida por crime de desobediência por não ter cumprido determinação judicial que determinou o repasse gratuito de quatro medicamentos a professora aposentada Ana de Paula Recalde.Ela só conseguiu o direito aos remédios após entrar com ação judicial, depois de solicitar apoio ao Centro de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos Marçal de Souza Tupã-I. Em média são cinco pacientes por mês que buscam apoio do CDDH pelo mesmo motivo. A professora tem doença cardiovascular e diabetes, um problema potencializado pela falta de dinheiro para comprar os remédios de uso continuo. Na lista estão quatro medicamentos e um custo mensal de R$ 402,39, o dobro do que recebe de aposentadoria.

Há cinco meses uma ação foi ajuizada no 3º Ofício de Fazenda Pública e Registros Públicos para que o Estado de Mato Grosso do Sul assumisse a responsabilidade pelos remédios. No dia 21 de janeiro, a juíza Maria Isabel Rocha determinou o fornecimento gratuito, mas só no dia 17 de março a Secretaria Estadual de Saúde repassou os medicamentos solicitados, mesmo assim de forma parcial. Um dos remédios que custa R$ 73,00 ainda não foi entregue.

Nesta semana o CDDH deve exigir punições ao Estado por crime de desobediência.

Em MS, 196.191 condutores podem pedir CNH digital gratuitamente
Dos 1.134.551 condutores habilitados em Mato Grosso do Sul, 196.191 já possuem a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com QR Code e podem solicitar...
Ladário é a primeira cidade a receber Carreta da Justiça em 2018
O calendário de viagens da Carreta da Justiça, projeto do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi retomado nesta segunda-feira (22), c...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions