A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

04/01/2013 15:31

Cidade está "à beira" de epidemia de dengue, diz secretário-adjunto

Nícholas Vasconcelos
Mosquito tem ciclo acelerado e ataca mais com o calor e chuva. (Foto:  Arquivo/Campo Grande News)Mosquito tem ciclo acelerado e ataca mais com o calor e chuva. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
População precisa eliminar criadouros do mosquito da dengue. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)População precisa eliminar criadouros do mosquito da dengue. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Com a explosão dos casos de dengue nos últimos dois meses de 2012 Campo Grande está à beira de uma epidemia, alerta a Secretaria Estadual de Saúde.

“Se compararmos os números no fim do ano, os casos do fim do ano aumentaram e muito”, explicou o secretário-adjunto do Estado, Eugênio de Barros.

Conforme números da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), o número de casos dobrou na comparação de novembro para outubro e quase triplicou em dezembro. De 386 notificações em outubro, para 695 em novembro e 1.938 no último mês do ano.

Uma das explicações para o aumento dos casos, segundo Eugênio, é a burocracia provocada pela Lei de Responsabilidade Fiscal e a contratação dos agendes de endemias. “São vencimentos de contratações, agentes em férias, trocas nas administrações e que refletem nas cidades e Campo Grande não foi exceção”, explicou o adjunto.

Para atender a demanda, uma das saídas seria a contratação temporária de agentes. “Temos uma necessidade maior no Verão, como nos shoppings no fim do ano. O problema é que precisa atender a legislação”, comentou.

Na outra ponta, o clima quente e chuvoso do fim da Primavera e do Verão provoca o crescimento maior do aedes aegypti. Com o calor e a umidade o mosquito fica adulto em uma semana, mas como ele é menor, precisa se alimentar mais vezes.

“O mosquito mais novo precisa picar mais gente para atender a sua necessidade biológica, logo mais gente fica com dengue”, detalhou Barros.

A população também sua parte de culpa, já que com ovo do mosquito pode permanecer um ano sem água esperando momento exato para eclodir.

Campo Grande anunciou mutirão de combate a dengue a partir de sábado. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Campo Grande anunciou mutirão de combate a dengue a partir de sábado. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

“Se nós temos gente que fica até um ano sem limpar o quintal, vamos ter criadouros do mosquito”, disparou o especialista.

A partir de amanhã, a Prefeitura de Campo Grande começa a implantar o “Mutirão da Saúde”, para combater endemias, com foco na dengue. Três equipes percorrerão a cidade para recolher entulho, para diminuir os criadouros do mosquito.

A medida foi criada por decreto com validade de 90 dias, podendo ser prorrogado, e determina o envolvimento de três secretarias e da Coordenaria Geral de Segurança Pública para definir as ações emergenciais.

Para atender a demanda na Capital, o Governo do Estado repassou inseticida, larvicida equipamentos e orientação técnicas.

Tratamento – Infectologista, Eugênio explica que a população deve procurar o atendimento de saúde assim que sentir os sintomas da dengue e não recorrer a automedicação.

“Você não pode tomar o remédio que o seu vizinho toma”, contou. O médico lembrou que a dengue é uma doença perigosa, que se não tratada e contraída repetida das vezes, apresenta um sério risco para o paciente.

Com os casos se agravando a cada dois anos, é preciso que a população fique atenta para não acabar entrando em contato com os outros tipos do vírus.

“A saída é arregaçar as mangas e ir trabalhar. A vacina contra a dengue não deu certo, precisou ser adiada, e esterilizar o mosquito também não”, encerrou Eugênio.



Antes de mais nada é muito importante lembrar que a Dengue é uma doença sazonal, ou seja, de 3(três) em 3(três) anos ela vem com força total. Então não é hora de culpar ninguém e sim cada um fazer a sua parte. O poder público fiscalizar principalmente as suas áreas verdes, pontos criticos como: Ferros Velhos, Borracharias e outros estabelecimentos que trabalham com muita quantidade de recipientes que acumulam e/ou possam acumular água.

Independente de partido, chegou a hora de nos unirmos, vamos lá, Campo Grande sem Dengue, depende de todos nós.
 
Dirce Gomes em 05/01/2013 09:44:34
nao adianta só 90 dias tem que ser o ano inteiro porque os ovos do mosquito Aedes aegypti podem sobreviver até 450 dias, tantas pessoas esperando sua convocaçao que fizeram concurso .. e ai Bernal???
 
reinaldo silva em 05/01/2013 09:16:18
Quando uma pessoa coloca seu nome como opção para um cargo público já deve ter em mente ações que pretende executar. O planejamento que tanto é falado evitaria que até agora não tenhamos o secretariado completo. E ai....? Escolhe-se pessoas que aceitam cargos sem estarem devidamente despreparadas. Campo Grande mereçe isto de seus cidadãos?
 
KELLY CRAYZE em 05/01/2013 08:21:45
Agora que passou as festas os secretarios ja foram nomeados, tem que volta a fiscalização e multa aos terrenos baldios e aos moradores que em frente da sua casa não esta colocando o lixo da forma correta e deixando mato, isto esta acontecendo em bairros nobres, vamos aplicar a multa que a coisa vai andar.
 
Antonio Elias Morais em 05/01/2013 07:50:54
Pode ter 1000 médicos e 1000 agentes de saúde da funasa que combatem o mosquito, enquanto a população não for educada com seu lixo vai ser assim a cada verão... e olha o prefeito que saiu e o que entrou não tem culpa da falta de cuidados da população.....
 
Irani maluff em 05/01/2013 00:09:37
Jane então a quem devo culpar? Dê uma passadinha aqui na Rolim Moreira e olhe a frente da minha casa é um terreno que toma conta da rua toda, é um matagal sem fim e a área é da prefeitura, verdadeiro lixão, moro aqui a 5 anos e nunca passaram se quer uma patrola ou coisa assim e ando muito em C.G. e vejo diverssas áreas públicas na mesma situação.
 
José Edson em 04/01/2013 23:58:01
PERGUNTO EO BERNAL? AGORA É PREFEITO, PERGUNTO CD VC BERNAL? CD OS SEUS COMPETENTES SECRETARIOS DA MAIS ALTA COMPETENCIA ? CD A MELHORIA NA SAUDE ? QUAL AÇÃO? QUAL PLANEJAMENTO? SÓ ????????????????????????????????????? É VEJO QUE ESSE BERNAL É UMA VERDADEIRA INTERROGAÇÃO MESMO. QUE PENA DA NOSSA MORENA FAZER O QUE AVISADOS FORAM AGORA AGUENTA QUEM VOTOU.
 
CARLOS EDUARDO em 04/01/2013 23:52:34
Praças do Carandá Bosque estão imundas e virando um matagal...muitos moradores com dengue.
 
simone santos em 04/01/2013 23:30:46
E fácil arrumar explicação para índice elevados dos casos de dengue.O principal é o descaso da população com a causa, não colaboram com atitudes simples e diárias que fariam a diferença, porém, é preciso destacar a omissão do ex-prefeito Nelson Trad Filho em planejar de forma eficaz estratégias de fiscalização e campanhas de conscientização da população " que insiste em ignorar as recomendações básicas". No bairro em que moro PAULO COELHO MACHADO, que fica na região sul da cidade, mas precisamente na rua João Teixeira Sabóia uns 6 ou 8 meses não passa nenhum agente comunitário de saúde, procurei saber os motivos, disseram que não há agentes comunitários suficientes para a região, mesmo com uma lista interminável de aprovados em concurso publico 2009 aguardando convocação. E aí Bernal ?
 
Ermelita Soares em 04/01/2013 21:31:06
Dengue e Leishmaniose, devem ser combatidas prioritariamente com limpeza, principalmente em terrenos baldios. Em Campo Grande, a prefeitura precisa implantar uma forma urgente de promover a limpeza e punição de quem mantém esses espaços sem nenhuma utilidade. No centro da nossa cidade, casas e terrenos teoricamente abandonados já fazem parte da nossa cultura. A borrifação apenas fomenta a indústria das referidas patologias.
 
Áttila Gomes em 04/01/2013 20:06:10
Não tem que combater o mosquito tem que combater a população que é quem joga lixo na rua e acha que é obrigação da prefeitura limpar suas casas!!!!
 
william sousa em 04/01/2013 20:04:00
e eu continuo aqui na Jacy, vizinha de muitas pombas, galinhas (o maior transmissor de leishmaniose), sujeira de folhas e frutas podres caindo no meu quintal e telhado e o carne do IPTU ja ta chegando, e o ministerio publico ñ faz nada, aliás faz sim, me "intima" a comparecer para comunicar que "o processo que faria cumprir a lei que é proibido criar galinhas na cidade" foi arquivado, e o promotor do meio ambiente falando que ñ vai por a mão em "vespeiro". E eu e minha família continuamos aqui, correndo riscos. Será que o novo prefeito vai olhar por nós, espero que sim.
 
marcia m s fenero em 04/01/2013 20:03:50
muitos falam em planejamento, mas falta pessoal capacitado e com experiencia em estatística para tratar as informações e repassar as mesmas para os seus superiores. infelismente as maiores cabeças não se importam com a questão técnica e sujeitam o serviço público as pessoas que tem afinidade apenas.
 
Rodrigo C. em 04/01/2013 19:57:00
Olha a culpa maior é da população pois andam muito relapsos com seus quintais deixando eles sujos acumulando água tornando mais fácil a multiplicação do mosquito... Eu fui diagnosticada com dengue infelizmente eu tenho um vizinho que não dá a mínima para o terreno dele pois ele não aparece nem pra dar uma olhada o quintal está puro mato e lixo ... Hoje já está fazendo oito dias que estou infectada tive que passar várias horas no posto de saúde onde só fui antendida com certa urgencia pelo fato de estar gravida caso ao contrário estaria como as outras pessoas que estavam lá aguardando ser atendida deitadas no chão pois não havia lugar para elas e muito menos medico suficiente para atende-las devido aos outros postos estarem sem medicos...e os q estavam trabalharam dobrado.
 
Denise Dias em 04/01/2013 19:56:10
Querem a solução para a Dengue?? simples, deem autonomia para os Agentes multar donos casas abandonadas, donos de terrenos baldios, casas que são encontrados focos do mosquito, larvas.... Podem ter certeza que a população vai se mexer rapidinho, onde se envolve dinheiro/prejuízo a coisa funciona... experimenta não pagar a luz/água para ver o que acontece!! Olha essa foto aí que absurdo dos absurdos, a Agente agachada pegando latinha e a moradora lá ao fundo... Tá tudo errado, o Agente tem que apontar os erros , orientar, mostrar soluções e O MORADOR(A) que tem que se mexer e coletar esses recipientes largados nos quintais... Isso é inadmissível !!
 
Marcello Batio em 04/01/2013 19:23:02
Teresa Moura, o que você escreveu não reflete em absolutamente nada a realidade... Os Agentes estão dando até aula para esse pessoal antigo da FUNASA, que na verdade são é mais cabides de emprego para ficarem passeando de moto, trabalham naquele sistema antigo que até hoje acham que dão certo e o resultado está aí: mais uma época beirando a epidemia... Os Agentes fazem o trabalho deles, conscientizam as pessoas, coletam larvas, tratam, enfrentam terreno baldio, cães, pessoas mal-humoradas, portas fechadas na cara, sol escaldante, chuva, buracos, lama, muros, caixas d'agua, áreas em construção e muitos ainda sofrem acidentes..... mas ninguém fala do salário mínimo como base no holerite deles , protetor solar, insalubridade etc, etc!!!!! Será que Bernal vai comentar isso??
 
Marcello Batio em 04/01/2013 19:10:42
NAO ADIANTA COLOCAR EXERCITO...MAIS AGENTES ...PASSAR INSETICIDA ,LARVICIDA ,O QUE SEJA, SE A POPULAÇAO NAO TIVER CONSCIENCIA QUE DENGUE É UMA DOENÇA PROVENIENTE DO DESCASO E RELAXISMO DE MUITOS,NAO ADIANTA LIMPAR O SEU QUINTAL E JOGAR NO TERRENO BALDIO,JOGUE LIXO NO LIXO...O CULPADO DESSA EPIDEMIA É A POPULAÇAO MESMO...NAO TODOS MAIS ALGUNS RELAXADOS QUE NAO CUIDAM DA SUA CASA...E O PIOR É QUE TODOS NÓS PAGAMOS AS CONSEQUENCIAS....AO PREFEITO CABE FAZER LEIS MAIS RIGOROSAS...DA MULTA PROS PORCALHOES....AI SIM DOE NO BOLSO E O POVO TOMA JEITO...
 
SIMONE PESSOA em 04/01/2013 19:08:57
OLHA O PREFEITO TEM QUE FAZER A PARTE DELE, MAIS A POPULAÇÃO E A PRINCIPAL VITIMA DA SUA PRÓPRIA FALTA DE CUIDADO, LIXO NA RUA NÃO E O PREFEITO QUE JOGA E SIM A POPULAÇÃO.
VAMOS PARAR DE CULPAR O GOVERNO POR TUDO SE CADA UM CUIDAR O SEU ESPAÇO, AS COISAS MELHORAM. A DENGUE NADA MAIS QUE REFLEXO DE UMA POPULAÇÃO RELAXADA, E SÓ OLHAR GENTE JOGA SOFÁ, RESTO DE CONSTRUÇÃO NA RUA. AGORA A PREFEITURA QUE MULTAR SEVERAMENTE.
 
jane fernandes souza em 04/01/2013 16:54:20
Se colocar os agentes de Saúde da FUNASA em ação o mosquito não irão ter chances,são treinados para combate-los.
 
Teresa Moura em 04/01/2013 16:18:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions