A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

30/12/2015 09:10

Com 40,5 mil casos, epidemia de dengue é a terceira maior desde 2010

Flávia Lima
Mutirões vem sendo realizados em todo o Estado para combater a dengue. (Foto:Arquivo/Campo Grande News)Mutirões vem sendo realizados em todo o Estado para combater a dengue. (Foto:Arquivo/Campo Grande News)

Após uma semana sem divulgar boletim epidemiológico, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) revelou nesta terça-feira (29) os dados do último levantamento sobre os casos de dengue em Mato Grosso do Sul. Segundo o estudo, desde janeiro os casos notificados da doença já somam 40.588. 

Do dia 13 ao dia 19 de dezembro, foram 1471 notificações. O relatório aponta 73 municípios com alta incidência de dengue. O município de Iguatemi ainda lidera o ranking, com 1.281 casos para 15.429 moradores, o que significa um caso para cada 12 pessoas.

Na sequência vem Selvíria, com 381 notificações, e Sonora, com 977. A Capital ocupa a 48ª posição, totalizando 10.467 casos notificados, conforme boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do município.  

Ao todo, esta, que já é considerada a terceira maior epidemia desde 2010, causou a morte de 16 pessoas em Mato Grosso do Sul. Campo Grande e Dourados somam três óbitos e Sonora, dois. As cidades de Corumbá, Coxim, Juti, Itaporã, Paranhos, Três Lagoas, Maracaju e Miranda totalizam uma morte.  

Três mortes ainda estão sob investigação nas cidades de Caarapó, Douradina e Ponta Porã.

A SES também revelou novos dados de dengue tipo 2 e 4. Ao todo, 15 pessoas contraíram a tipologia mais grave da doença, nas cidades de Campo Grande, Jardim, Maracaju, Ponta Porã e Sidrolândia.

Já quanto ao tipo dois, 25 registros foram computados de pessoas que contraíram essa tipologia da doença, nas cidades de Aparecida do Taboado, Chapadão do Sul, Paranaíba, Selvíria e Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions