A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/02/2011 19:06

Com proibição na Acrisssul, Morenão será alternativa para shows

Jorge Almoas e Fabiano Arruda

Promotores de eventos chegaram a alternativa em reunião com o Ministério Público

Realização de shows depende de condições de infraestrutura, segurança e conservação do gramado (Foto: Marcelo Victor/Arquivo)Realização de shows depende de condições de infraestrutura, segurança e conservação do gramado (Foto: Marcelo Victor/Arquivo)

Os promotores de eventos de Campo Grande reuniram-se nesta quarta-feira com o promotor do Ministério Público Estadual Alexandre Raslan e chegaram a um consenso de que o Estádio do Morenão é a melhor alternativa para shows após a proibição da realização de eventos musicais no Parque de Exposições Laucídio Coelho.

Por intermédio do governo do Estado, através do secretário de Governo Osmar Jerônymo, os promotores de eventos chegaram a conclusão de que o Morenão pode receber eventos de grande concentração de pessoas.

“O governo do Estado intermediou a negociação para impedir que Campo Grande ficasse sem espaço para shows”, comentou Osmar, que foi orientado pelo governador André Puccinelli a auxiliar os produtores e promotores de evento.

Para o promotor do Meio Ambiente, Alexandre Raslan, a alternativa de realizar shows no Morenão é a mais viável.

“Penso que o impacto ambiental naquela região será menor do que no Laucídio Coelho ou ainda no Parque das Nações Indígenas. Se isso se concretizar, será uma forma sustentável de realização de eventos musicais”, disse Raslan.

O menor adensamento populacional no entorno do estádio e arquitetura do Morenão - que pode reter melhor os ruídos - são fatores positivos em relação ao estádio, quando comparado a outras áreas de Campo Grande.

“Os promotores ficaram aliviados com a alternativa e se responsabilizaram em discutir com a administração do Morenão para transferir os shows programados do Laucídio Coelho para o estádio”, complementou o promotor de justiça.

Condições – De acordo com o administrador do Morenão, João Jair Sartorelo, o estádio tem estrutura para receber grandes eventos, desde que certas restrições sejam respeitadas.

“Uma das mais importantes é a preservação do gramado. Em grandes estádios nacionais, como Morumbi (em São Paulo) e Maracanã (no Rio de Janeiro), o gramado é coberto por uma estrutura de madeira ou metálica, para impedir a degradação do gramado”, explicou Sartorelo.

Outros itens necessários à realização de shows é a disponibilização de geradores de energia. “Não é possível utilizar a energia elétrica do estádio”, adiantou Jair.

Além disso, é necessária autorização da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) – responsável pela administração do estádio – e os laudos do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, sobre segurança e prevenção de acidentes e incêndios.

Bebida alcoólica - Uma das preocupações dos promotores de shows é sobre a autorização da venda de bebidas alcoólicas. Como o campus da UFMS foi cercado por grades de ferro, o estádio Morenão fica, de certa forma, fora do campus.

De acordo com o promotor Alexandre Raslan, a autorização para vender bebidas alcoólicas depende da UFMS.

A opinião de Pitiço, organizador do CLC (Circuito do Laço Comprido) e responsável por trazer a dupla Fernando e Sorocaba no dia 19 de março, comemora a possibilidade de realizar seus eventos no Morenão.

“Espero que essa alternativa se concretize realmente. Ao menos, não vamos perder os shows já programados”, afirma o promotor de eventos.

Leandro Lima faz coro à alternativa do Morenão para shows musicais. “A minha esperança é conseguir transferir meus eventos do Laucídio para o estádio", afirma Leandro.

O produtor de eventos enxerga a alternativa com bons olhos. "Acredito que a localização e o fácil acesso podem contribuir para o Morenão se firmar como palco de shows em Campo Grande”, comentou Leandro, responsável pelo Campo Grande Country Fest, que acontece em março, com shows da dupla Maria Cecília e Rodolfo e Gusttavo Lima.



sou fã de fernando e sorocaba acredito que no laucídio seria a melhor mas a s autoridades é quem decide. O importante é que vai acontecer show e eu estarei lá beijos p/ todos
 
solange de oliveira silva em 04/03/2011 12:55:36
É, legal mesmo, já que a ajuda para o futebol do estádio não sai né, vamos usar o morenão pra fazer show, rs...rs.rs...só rindo mesmo.....é uma brincadeira esse povo....e a grama como vai ficar? ela já e uma maravilha né, outra coisa, será que vamos poder estacionar no estacionamento do estádio?? é porque qdo tem jogo com grande público é proibido, um estacionamento de "fantasia, enfeite".
Agora pensa...com público de 12 mil pessoas não é permitido estacionar, e um show, que chega aos seus 20.000, 30.000 até mesmo 40.000 pessoas, vamos ir como pro estádio???...mais fácil cair de paraquedas la dentro......pra mim é simples, e só a policia trabalhar mesmo, organizar.....os órgãos competentes fiscalizarem.....pronto acho que ja resolveria muitos dos problemas que estão encontrando......
 
Ricardo Mota em 03/02/2011 10:50:12
Olha sou militar e quando tem show e estou de serviço dá para ouvir o som do meu quartel (Av duqque de Caxias), Trocar o laucido pelo morenão é trocar 6 por meia duzia , 700 metros de distancia não vai fazer tanta diferença, e outra o morenão não tem estrutura para receber todo esse povo,o laucido já é um caos quando tem show,

Campo Grande deveria ter outras alternativas de diversão além de apenas shows, já que querem colocar a área do mornão pra funcionar, poque não voltam com o CINECAR que existia , é uma lternativa diferente para o povo de CG.
 
Hilton da Cruz Rodrigues em 03/02/2011 09:45:21
É isso aí !! vamos modernizar e aproveitar melhor a área da UFMS !!! Reforma e adequação do Morenão já !!!
 
laercio souza em 03/02/2011 08:35:45
Acho que morenão não deveria nem ser cogitado para o uso de shows por causa das aulas nortunas da federal, muitos alunos seriam prejudicados, imagine 1 semana sem aula por causa dos shows da expogrande sendo feito la, até shows feitos nas sextas feiras, não teria se mais aula na sexta, acho que se deve procura outro local para os shows.
 
João Lucas em 03/02/2011 08:27:11
campo-grandenses voces acham q tem alguma diferença os shows sair do laucidio coelho e ir para o morenão,gente tem sim só piora as coisas, uma não tem espaços para os carros todos q vão.Na onde será q estacionaremos nossos carros aquele estacionamento não consegue supri a demanda d carros meu povo, e o barrulho vcs acham q não vai incomodar do mesmo jeito q incomodava antes, porque um não fika tão longe assim do outro, gente pelo amor d Deus deixa os campo-grandenses votarem sobre isso não vai apenas pelo incomodo d uma parte da cidade não tem show todo dia no laucidio coelho.Voces q estão brigando por está causa não acham q tem muito mais coisas para se preculpa na capital, doq o laucidio coelho, enchente ,gente passando fome, pessoas morrendo na porta de hospitais e aquela cracolandia ainda não vimos resultados sobre aquilo. muito obrigado!!!
 
julio cleverton em 03/02/2011 08:17:31
Acredito ser inviável usar o Morenão como espaço alternativo para Shows, principalmente devido a exigências em relação ao gramado e a estrutura em geral... vai ser muito complicado realizar shows naquele espaço, muita fiscalização em relação a bebidas alcoolicas... vao querer vender sucos...

Definitivamente fiquei decepcionado com a atitude deste promotor, ele deveria buscar outras alternativas.... ele tinha que viajar, conhecer outras realidades... esta proibição mostra que nossa cidade continua atrasada, com uma politica ridicula de diversão, onde tudo é proibido: Lei seca, fiscalização nas conveniências, querem proibir a venda de bebidas em postos, não pode haver shows no albano franco, tem restrição na realização de eventos no Parque das Nações Indigenas, Praça do Radio e Ary Coelho...

Olha pessoal, a expogrande é uma vez por ano... por favor, vamos resolver isso da melhor maneira possivel... O povo quer dormir... então vamos decretar um toque de recolher...

O jeito vai ser procurar outras cidades para se divertir: Não sou de Cuiabá, mas duvido que uma atitude desta seria realizada.

 
Ronilço Oliveira em 03/02/2011 08:09:09
Boa idéia! Não vamos sediar a copa e o futebol sul-matogrossense é um fracasso, melhor mesmo transformar o Morenão em uma grande casa de shows.

Isso é falta de ter o que fazer. Quem quer tranquilidade tem que ir pro interior ou comprar uma chácara na beira do rio. Cidade é barulho, movimento. Campo Grande está crescendo e é bom ir se acostumando.
 
José Heleriano em 03/02/2011 08:05:48
eu n concordo q seja os chous no morenao, porque o espaço e minimo, adoro ir aos chous ficou mais longe,e ressaltando a questâo da bebida alcolica é um dos fatores muito importante n podemos ficar sem.
 
cleonice de paula barboza em 03/02/2011 08:05:31
porque voces nao falam com os pastores da universal para fazer os shows no patio da igreja, tem espaço a vontade lugar bonito bem limpinho, no centro da cidade, dai voces dao uma pequena participaçao para a igreja e tudo bem, os pastores vao aceitar porque nesses dias de show eles ja arrebanham mais fieis perdidos desgarrados, e um bom negocio a se pensar mas por favor com muito respeito, som bem baixinho, pouca bebida, tudo como manda a lei.
 
luiz fernandes em 03/02/2011 07:47:18
Estão enganados....Se la não pode porque vão construir um emprendimento mobiliário em frente ao parque, aqui também não será. Porque também moram famílias por perto.
 
José Renil dos Santos em 03/02/2011 07:37:37
Bem, se começarem a vender bebidas alcoolicas no Morenão então vamos pressionar a magnifica reitora da UFMS a fazer o mesmo em festas realizadas no campus. Infelizmente a politica da reitoria tem sido de diminuir as festas na UFMS, e isso causou maior alienação e menor companheirismo dos alunos. Espero também que o Morenão atenda todas as exigências ambientais para realização de shows. Por ultimo, quero saber como a ufms vai garantir a segurança do campus, com seus inúmeros laboratórios e projetos de pesquisa que não podem parar devido a um showzinho do Luan Santana.
 
Raimundo Nonato em 03/02/2011 07:21:02
Que diferença faz a apresentação de shows no morenão ou na acrissul?
 
José Basto em 03/02/2011 02:57:42
Aos desinformados, a festa que tinha todo ano no morenão GARAGE STADIUM foi proibida pois os tablados de madeira detonavam o gramada isso pra um publico de 5 mil pessoas, imagine pra um publico de 50 mil que normalmente um show tem. Campo Grande é a cidade dos funcionários publicos, não se pode fazer nada, de casa pro trabalho e acabou. Por isso que cada dia mais os postos de combustíveis e conveniencias ficam entupido de gente bebendo na madrugada pois Campo Grande não tem opção de lazer.
 
José Carlos em 03/02/2011 01:10:11
Deve ser piada.
O Morenão fica apenas 1Km do Pq. Laucidio Coelho, então, se o problema era o som elevado, vai continuar, pois a distacia não é suficiente.
 
Romeu Luitz em 02/02/2011 10:05:51
Tem que fazer os shows no parque indígena mesmo. Todos os shows do MS Canta Brasil são feitos lá e nunca dá problema.
Perto do Morenão tem um monte de residências, todo mundo vai reclamar.
No Parque Indígena é mais isolado e tem mais estrutura.

Agora vou láááááá tomar meu chimarrrrrrrrrão, tchê!

Passar bem.
 
Gusmão Augusto em 02/02/2011 08:44:18

Aproveitem a oportunidade, para realizarem junto ao Governo Federal pelo fato do estádio ser de uma Universidade Federal, para reformarem o Morenão, adquando a eventos esportivos (Futebol) e Shows. Atrás dos gols existe muito espaço, para assistir a uma partida de futebol fica praticamente inviável. Sugiro que mudem o gramado ou seja o campo, próximo a arquibancada atrás de um dos gols (traves) e sobrará espaço mais que suficiente para adquar a grandes Shows, sem se quer chegar perto do gramado, podendo inclusive fazer camarotes tanto para o Futebol como para Shows. Colocando cadeiras para em todo estádio, fazendo cobertura nas arquibancadas descobertas, rebaixando o campo, eliminando a geral, pois a arquibancada poderia chegar próximo ao campo, compensando a diminuição da capacidade de público, com a parte de shows, façam cobertura total, ficando uma praça esportivo de multi-uso. Acordam políticos e empresários e adeptos ao Futebol e Organizadores de eventos, para essa oportunidade ímpar.
 
Antonio Ferraz em 02/02/2011 08:22:42
Taí o clássico caso de a emenda sair pior do que o soneto... Que absurdo Campo Grande não dispor de um Ibirapuera, um Anhembi... E depois dizem que nós, paulistanos, é que somos arrogantes... Pelo restabelecimento imediato do Tratado das Tordesilhas, já!
 
Wagner Luis Weber em 02/02/2011 07:47:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions