A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/05/2008 18:18

Conselhos Tutelares no interior não têm estrutura

Redação

A falta de estrutura física e de pessoal tem feito conselheiros tutelares do interior de Mato Grosso do Sul escolherem as ocorrências que irão atender. Na maioria dos casos, o MPE (Ministério Público Estadual) precisa interferir junto às prefeituras para garantir materiais básicos, como papel, telefone e automóvel.

Em Ponta Porã, onde uma adolescente de 12 anos foi mantida em cárcere privado e sofria agressões diárias, o Conselho Tutelar tem apenas um carro. De acordo com os conselheiros, a situação dela só não foi pior porque espancamentos são prioridade para o atendimento, como os casos de abuso sexual.

O conselheiro João Struckir afirma que o conselho atende até 30 fatos por dia, mas alguns ficam fora.

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions