A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/10/2010 08:49

Convênio: Estados vão ampliar combate ao narcotráfico

Redação

Uma das atividades mais lucrativas do planeta, o narcotráfico tem hoje o Brasil como um dos seus principais polos de consumo. Apesar de não produzir boa parte da droga, o país influencia até mesmo as cotações usadas no mercado do tráfico. Para combater esse negócio internacional dentro do país, o secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri disse que é essencial reconhecer a importância da atuação nas fronteiras e o trabalho conjunto de inteligência das polícias dos estados.

"Temos que sair do formalismo e começar a trabalhar criativamente, dentro do espectro legal, para que todo mundo assuma que é pelas fronteiras que as drogas e armas que as sustentam estão passando. Além de uma forte atuação de repressão qualificada nas cidades, temos que ter mais parceiros na atuação nas fronteiras", afirmou Balestreri durante assinatura de convênios de cooperação técnica para integração operacional e reaparelhamento das delegacias de Polícia Civil especializadas no combate ao narcotráfico.

De acordo com o secretário, o projeto de integração operacional começa por 11 estados: Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Pará, Acre, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que estão mais articulados na área, mas será estendido aos demais. Cada um deve receber, ainda este ano, R$ 500 mil. "

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions